Cidadeverde.com

Afrânio Fernandes

Na semana passada perdemos um grande expoente da Botânica brasileira: faleceu aos 90 anos o Engenheiro Agrônomo Afrânio Gomes Fernandes. Talvez aqui no Piauí pouco tenha se falado sobre o nome do Prof. Afrânio, mas apesar de ser cearense, ele foi um dos mais importantes botânicos a estudar a Flora do Piauí.

Afrânio Fernandes era um taxonomista de mão cheia. Para quem não sabe os taxonomistas são os cientistas que estudam a descrição e a identificação dos seres vivos. Neste caso ele trabalhava principalmente com a família de plantas das Leguminosas (que possui espécies bastante conhecidas nossas como o feijão, a soja, a fava, o amendoim e muitas outras). Da sua lavra, foram descritas 17 novas espécies de plantas para a ciência. Ele também foi um dos fitogeógrafos mais importantes do Brasil.

Fez várias excursões pelo interior do Piauí, seja de natureza científica, como a primeira expedição ao local que hoje está instalado o Parque Nacional da Serra das Confusões, nos anos 1970; seja de natureza técnica, em estudos de impactos ambientais como o que tive a honra de acompanhá-lo em 1998 para a região de Oeiras e Simplício Mendes, quando estudávamos os impactos da barragem sobre o rio Salinas, naquela região.

Afrânio era o mais piauiense dos botânicos nascidos em outros lugares. Sua importância não foi somente em identificar plantas daqui, mas em fazer também considerações importantes sobre outros grandes botânicos que aqui estiveram nos séculos passados e ajudaram a compor a riqueza de informações da flora do nosso estado, que ainda hoje carece de mais informações. Lembro que em nossas conversas no sertão de Oeiras ele me falou da emoção de estar na mesma trilha percorrida pelo botânico Von Martius, que passou pelo Piauí na década de 1830.

Afrânio era Doutor Honoris Causa pela UFPI e deixa um legado para além dos seus conhecimentos amplos sobre botânica e fitogeografia. Deixa, sobretudo, saudades.

Vá em paz grande Mestre, identificar as plantinhas dos jardins do Criador...