Cidadeverde.com

Desenvolvimento e Meio Ambiente da UFPI melhora conceito na CAPES

O Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento e Meio Ambiente (PRODEMA) da Universidade Federal do Piauí (UFPI) tem motivos para comemorar. Na última avaliação promovida pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal do Nível Superior (CAPES), órgão do Ministério da Educação que autoriza e regula a qualidade dos cursos de Pós-Graduação Stricto Sensu (Mestrado Acadêmico, Mestrado Profissional e Doutorado) no Brasil, o curso de Mestrado do PRODEMA/UFPI recebeu nota 4 e o Doutorado, que funciona em rede com outras universidades do Nordeste, recebeu Nota 5.

O curso foi criado por uma rede de universidades na década de 1990. Em 2002 a UFPI passou a fazer parte da rede e depois tornou seu curso de Mestrado independente, mantendo em rede apenas o Curso de Doutorado na área (Rede PRODEMA).

Para que o leitor entenda, quando um curso é autorizado a funcionar recebe Nota 3, estando na condição de recomendado pela CAPES, em uma escala que pode chegar a 7. Cursos com Nota 4 e 5, são considerados de Excelência e cursos com notas 6 e 7 são considerados de padrão internacional.

Aproveito o espaço para parabenizar ao grupo de professores que compõem o PRODEMA, especialmente nas pessoas das Coordenadoras, Dra. Giovana Mira de Espíndola (Mestrado) e Dra. Roseli Farias Melo de Barros (Doutorado) que souberam conduzir com dedicação os destinos dos cursos levando a CAPES a considerá-los dignos de uma avaliação superior às anteriores.