Cidadeverde.com

O maior cajueiro do mundo fica mesmo no Piauí

  • cajueiro2.jpg Amaral et al. (2017)
  • cajueiro1.jpg Amaral et al. (2017)

A história do Cajueiro-Rei já vai longe. Há mais de duas décadas já se falava da possibilidade desta imensa árvore de caju situada lá em Cajueiro da Praia, aqui no Piauí, ser maior do que o famoso Cajueiro de Pirangi que fica na cidade de Parnamirim, litoral do Rio Grande do Norte e que foi considerado pelo Guinness Book, em 1994, o maior do mundo.

Agora a história foi comprovada cientificamente. No último dia 14 de outubro o periódico internacional Genetics and Molecular Research (GMR) publicou um artigo de sete páginas que apresenta as comprovações de que o Cajueiro-Rei, aqui do Piauí, realmente tem uma área de copa maior do que o cajueiro de Parnamirim (RN).

A pesquisa foi assinada por oito pesquisadores radicados nas universidades UFPI, UESPI e UNICAMP, liderados pelo Dr. Fabrício Amaral (UESPI), grupo do qual tive a honra de participar, na condição de botânico.

O estudo foi relativamente simples: foram coletadas amostras (folhas) de diferentes regiões da planta, que se supunham fazer parte de uma copa única e este material foi testado geneticamente, para determinar se fariam parte do mesmo indivíduo. O material foi tratado, tendo sido replicado por uma reação chamada PCR (sigla em inglês para Cadeia de Reação da Polimerase) e submetido a uma eletroforese (processo de separação de materiais submetidos a um campo elétrico) e comparado com sequências típicas de alguns genes já estudados da espécie do Cajueiro (Anacardium occidentale). Comprovado de que se tratava de material idêntico para todas as amostras coletadas, procedeu-se a medição da área ocupada pela copa da árvore.

Para medição foram usadas ferramentas do Sistema de Informações Geográficas (SIG), utilizando imagens de satélite da árvore, além de softwares que mediram o perímetro e a área ocupada, que totalizou 8.834 m², mais de 300 m² maior do que o Cajueiro de Pirangi, que mede cerca de 8,5 mil m².

Cabe agora ao Guinness confirmar a mudança de titularidade para o maior cajueiro do mundo. Mas, ao contrário do cajueiro do RN, o Cajueiro-Rei terá seu título de “maior do mundo” sustentado por bases científicas.

Quem quiser conferir o artigo basta clicar em  

https://www.geneticsmr.com/articles/genetics-analysis-of-the-biggest-cashew-tree-in-the-world.pdf