Cidadeverde.com

Ciência Viva: uma forma diferente de ensinar chega ao centésimo post!

  • Ciência_Viva_2018.jpg Francisco Soares Santos Filho
  • Ciência_Viva_2017.jpg Francisco Soares Santos Filho
  • Ciência_Viva_100_posts.jpg Francisco Soares Santos Filho

A atividade de escrita é muito prazerosa. Ainda mais quando você está escrevendo sobre temas que gosta. Ciência, Tecnologia, Meio Ambiente e Educação são temáticas absolutamente fascinantes e, por isso, não tem sido tão complicado dar conta da minha mais nova atividade: a de blogueiro!

A ideia de escrever para o público é muito antiga. A ideia de escrever sobre Ciência surgiu de uma sugestão da jornalista Ana Flávia Soares, com quem divido minha vida, minha casa e meus filhos. A ideia do blog surgiu de uma conversa com a jornalista Jordana Cury, amiga e minha ex-aluna. O Ciência Viva surgiu de uma conversa com a jornalista Yala Sena, que adotou o desafio e aceitou a parceria.

O Ciência Viva estreou em 14 de julho de 2017 e de lá para cá foram exatamente 100 postagens, sempre três vezes por semana, atualizado às quartas, sextas e domingos, a partir das 10h da manhã. O objetivo maior: usar a rede mundial de computadores e a força jornalística do Portal Cidade Verde para ensinar de modo informal, para quem tiver a curiosidade de ler sobre diferentes assuntos, sempre nas temáticas citadas.

Mas o Ciência Viva também presta um serviço de valorizar os nossos maiores valores: o que os cientistas piauienses ou que vivem no Piauí estão fazendo. O que está sendo descoberto nas universidades, laboratórios e campos de experimentação que pode mudar nossas vidas, curar doenças ou simplesmente, matar nossa curiosidade.

Para quem escreve: o luxo de poder ler todos os dias, não somente sobre o que se estuda para ensinar (muito embora quase um terço dos posts tenham sido na área das ciências biológicas – VIDE GRÁFICOS NA GALERIA), mas sobre o que está acontecendo, mundo afora. Transpor didaticamente o conteúdo de pesquisas às vezes complexas ou de artigos publicados em revistas internacionais como a Science e a Nature, ajudam a dar ideias para aulas melhores na graduação e na pós-graduação das duas universidades em que trabalho. Sem dúvida uma forma diferente de ensinar. E de aprender...

Agradeço a todos os que estão acompanhando o Ciência Viva. Vocês não sabem o prazer que me proporcionam quando me dão o retorno de um post interessante, ou quando me avisam sobre algo que pode ser abordado no futuro ou mesmo compartilham nas suas redes sociais o link de algum post. É muito gratificante!

Resolvi dar esta parada hoje porque 100 não foi um número fácil de atingir. Mas, certamente, estes não serão os únicos 100 posts. Viva a Ciência! Ciência Viva!