Cidadeverde.com

Ilha brasileira é considerada a segunda com mais cobras no mundo

A Ilha de Queimada Grande, chamada por muitos de Ilha das Cobras, é considerada um dos locais com maior taxa de ocupação cobras do mundo. Situada no litoral de São Paulo entre os municípios de Itanhaém e Peruíbe, a ilha de 43 hectares é o habitat da cobra Jararaca-Ilhoa (Bothrops insularis), parente próxima da Jararaca comum (Bothrops jararaca).

A Jararaca-Ilhoa é conhecida por ter o veneno cinco vezes mais tóxico do que o da Jararaca comum. Esta espécie pode ter surgido a partir de uma população de jararacas que vivia na porção de terras que formou a ilha, após a última era glacial que separou a atual ilha do continente, há cerca de 11 anos AP (Antes do Presente).

Existem muitas lendas sobre a presença de uma grande população da Jararaca-Ilhoa. Uma delas é a de que estas cobras teriam sido colocadas na ilha por piratas para protegerem um rico tesouro.

Com uma densidade demográfica de 45 cobras por hectare, a presença da jararaca-ilhoa em Queimada Grande a torna a segunda ilha mais habitada por cobras do mundo, perdendo apenas para Ilha de Shedao na China.

O vídeo a seguir, produzido pela rede ABC, dos EUA, mostra uma matéria feita na Ilha de Queimada Grande, mostrando a Bothrops insularis no seu habitat natural. Confira: