Cidadeverde.com

Missão chinesa à lua avançará no campo da Radioastronomia

Na próxima segunda-feira, 21 de maio, será lançado um satélite chinês em direção à Lua. O objetivo desta missão é levar até o lado escuro da Lua (não voltado para a Terra) um módulo equipado com aparelhos de rádio.

A ideia de estudar o lado de lá da Lua é que este aparelho de rádio poderá captar ruídos vindos do Cosmo, com o objetivo de estudar os efeitos do Big Bang, sem a influência da Terra. O equipamento de rádio é fabricado na Holanda e é fruto de uma parceria estabelecida entre Holanda e China em 2015, com o objetivo de ampliar o espectro de estudos da Radioastronomia, especialidade da Astronomia holandesa.

O satélite chinês se chama Queqiao e até o final do ano concluirá sua missão. O projeto se chama Explorador de Baixa Frequência Holanda-China (sigla em inglês NCLE). A ideia geral é que o NCLE prepare a Lua para receber outras missões complementares a esta. A transmissão terá início, provavelmente em março de 2019, quando o módulo já instalado abrirá antenas de carbono medindo 5 metros de comprimento que repetirão os ruídos de baixa frequência para satélites previamente postos em órbita lunar pela Queqiao.

A ciência ainda tenta rastrear resíduos da grande explosão (“Big Bang”) que gerou o Universo. Neste caso com os eco da grande explosão.

(com informações da Revista Science)