Cidadeverde.com

Estudante piauiense vence Feira Internacional de Ciências

  • IMG_2084.JPG Francisco Soares

Existem muitas coisas das quais, nós piauienses, devemos nos orgulhar. Uma delas é a capacidade de nossos estudantes e seus incansáveis incentivadores: seus professores.

Um exemplo clássico disso é a Profª Silvana Orsano. Professora da rede pública estadual e da rede municipal de Campo Maior, a professora Silvana talvez seja a piauiense que mais já conquistou medalhas em feiras e exposições científicas pelo Brasil. Dona de uma incansável perspicácia e feeling para projetos de ciências, especialmente focados para área de saúde e meio ambiente, com potencial para vencer certames de divulgação científica, a Professora Silvana agora passou a conquistar o mundo com seus trabalhos.

No início do mês de Julho ela esteve em Antofagasta, Chile, com o estudante Léo Pereira, da Escola Municipal Briolanja Oliveira, da Rede Municipal de Campo Maior, participando da 9ª Expo-Ciências Latinoamericana ESI-AMLAT2018 organizada pela MILSET AMLAT (Movimiento Internacional para el Recreo Cientifico y Tecnico da América Latina).

Nos encontramos em um dos Shoppings de Teresina e ela me parou para contar que o desafio agora é muito maior: “Professor Soares com esta medalha nos credenciamos para participar de uma feira em Abu Dhabi!”.

O desafio é muito grande mesmo. A Professora Silvana corre atrás de patrocínio e especialmente de apoio do Governo ou da Prefeitura (a viagem para o Chile foi parcialmente patrocinada pela Prefeitura de Campo Maior) para reunir os recursos necessários para levar seus trabalhos. Há dois anos lutou muito para conseguir levar o trabalho e dois estudantes de Campo Maior para Bruxelas, Bélgica. Com muito empenho conseguiu sensibilizar o Governador que se esforçou para que eles pudessem participar do certame, e trazer mais uma honraria para escolas públicas do Piauí.

É importante dizer que exemplos com o talento como a da Professora Silvana e seus estudantes são muitos por diferentes regiões do Piauí. Poucos tem a perspicácia dela de tomar muitos “chás de cadeira”, muitos “não” e ainda assim lutar para levar o que temos de melhor para que o Brasil e o mundo conheçam.

Insisto: o que temos de melhor no Piauí são os piauienses.

Até a próxima...