Cidadeverde.com

Fósseis encontrados no Maranhão evidenciam Deriva Continental

O alemão Alfred Wegener tem como um dos méritos da sua pesquisa a Teoria da Deriva Continental. A ideia de que no passado remoto os continentes eram todos conectados em um só continente chamado de Pangeia. Num dado momento a Pangeia se separou formando dois supercontinentes: Laurasia e Gondwana.

As ideias de Wegener tomaram corpo pela sua curiosidade, especialmente em perceber que o formato dos continentes era encaixável, como se se tratasse de um quebra-cabeças gigante. A teoria ganhou muitos adeptos e hoje é uma unanimidade entre os cientistas (só não é de fato unânime porque tem maluco que pensa que a Terra é plana, imagina achar que os continentes se movimentam!).

O professor Rafael Lindoso, do Instituto Federal do Maranhão, descobriu recentemente rochas calcárias com fósseis de pinheiros com idade calculada no Cretáceo Inferior, na cidade de Brejo (MA). A descoberta reforça a existente de um supercontinente e está amparada especialmente na idade dos achados, cerca de 145 milhões de anos.

A pesquisa foi feita envolvendo professores do IFMA e das Universidades do Vale do Rio dos Sinos (UNISINOS) e da Universidade Federal do Rio de Janeiro e foi publicada mês passado no Brazilian Journal of Geology.

A descoberta reforça a riqueza paleontológica das formações geológicas do Vale do Rio Parnaíba.