Cidadeverde.com

Nova missão a Marte pousará em área não explorada

A NASA anunciou na semana passada que a futura missão a ser lançada em 2020 terá como alvo a cratera Jezero que tem 50 km de extensão e está situada próximo a uma formação fluvial deltaica, conforme imagens de satélite que estão servido para o planejamento da nova missão (Foto: Science).

A sonda de pesquisa acoplada a um veículo comandado remotamente – o Mars2020 Rover, estaria equipado para coletar o maior número de dados possíveis, incluindo amostras de minerais. De acordo com Thomas Zurbuchen, um dos administradores do projeto, a área tem uma boa perspectiva para prospecção de dados sobre vida no planeta. A ideia da NASA é que o Rover2020 consiga também visitar áreas próximas, como Midway, um local de Marte onde existem rochas com constituição mineral diferenciada, o que chamou a atenção dos cientistas. Midway possui rochas similares a outra região chamada Syrtis. Estas duas áreas, de acordo com a pesquisa, possuem rochas formadas há cerca de 4 bilhões de anos, de uma época em sua região era quente e úmida, reunindo maior probabilidade de resquícios de vida.

O equipamento e a missão estão com o valor estimado de US$ 2,5 bilhões. O Mars 2020 Rover coletaria minerais e os armazenaria, na perspectiva de ser resgatado em missões futuras. De acordo com os cientistas este novo equipamento teria muitas características parecidas com o Rover Curiosity (foto), já em missão do Planeta Vermelho.

A nova missão a Marte é vista como mais um desafio da ciência mundial para entender o que aconteceu de fato com o Planeta Vermelho. Vamos esperar...

Até o próximo post...