Cidadeverde.com

O Manganês e a Doença de Parkinson

Pesquisadores radicados na Universidade de Iowa (EUA) descobriram uma das prováveis causas da Doença de Parkinson. Em artigo publicado na revista Science Signaling que circulou no último dia 12 de março, chefiados pelo cientista Dilshan Harischandra descobriram que o contato frequente com o metal Manganês pode desencadear quadro precoce de Doença de Parkinson.

Pesquisando em um grupo de trabalhadores que lidam diariamente com solda, a equipe descobriu ser comum o excesso da proteína a-sinonucleína (a-sin) responsável pela destruição de neurônios. O excedente da proteína foi associado ao contato mais comum com o manganês, próprio de quem trabalha com soldagem metálica, encontrado em vesículas extracelulares denominadas Exossomos, isoladas a partir do soro dos trabalhadores.

Tanto em cultura celular quanto em experimentos in vivo utilizando cobaias (camundongos), expondo-os à presença do metal ou a exossomos isolados e induzidos por manganês, foi possível notar a transferência de a-sin entre neurônios e micróglia, induzindo a inflamação e morte dos neurônios.

A descoberta abre um campo de investigação sobre a doença que, conforme se confirma, pode ser induzida por fator externo até então não cogitado. A ciência vai ajudando, pouco a pouco, a desvendar informações sobre doença neurodegenerativa muito degradante.

Até nosso próximo encontro!