Cidadeverde.com

Piauí ganha 4 medalhas

Falar dos resultados obtidos nas olimpíadas de conhecimento é sempre um tema bastante interessante. O interesse maior se dá porque nos enche sempre de muito orgulho e de uma esperança de que as coisas podem e vão melhorar.

A bola da vez é a Olimpíada Brasileira de Biologia. Organizada pelo Instituto Butantan em São Paulo, a OBB é considerada uma das mais difíceis olimpíadas do conhecimento do país. Não somente por causa da complexidade dos temas de Biologia. Para muitos alunos a Biologia é considerada uma ciência mais acessível do que outras, como a Química, a Física ou a Matemática. Mas a Biologia se apresenta como mais complexa exatamente pela diversidade de temas tratados, como limitação do alcance de muitos estudantes.

A outra dificuldade é a restrição da premiação, o que termina sendo um fator que desanima. Diferente de outras olimpíadas que premiam os estudantes por faixa, como as olimpíadas de Astronomia ou de Matemática, a OBB limita o número de medalhas, oferecendo apenas 10 medalhas de ouro, por exemplo.

Para alcançar o pódio os estudantes são submetidos a duas provas. A primeira etapa consta prova com apenas 30 questões de um nível considerado difícil. Passar por ela habilita o estudante para a segunda etapa que é uma prova de 120 questões de múltipla escolha, de nível elevadíssimo, exigindo do estudante um conhecimento que extrapola os limites até do que se ensina em nível superior dos temas de Ciências Biológicas.

Este ano a OBB alcançou números surpreendentes. Nas inscrições 3244 escolas de 1.181 municípios brasileiros inscreveram mais de 125 mil estudantes. No Piauí foram inscritas 53 escolas, com 2549 estudantes realizando a primeira fase do certame, de acordo com as informações prestadas pelo Coordenador Estadual da OBB, Prof. Lyndon Johnson. Para a segunda fase, mais de 8 mil estudantes foram classificados, dos quais 253 do Piauí, de municípios como Teresina, Parnaíba, Floriano, Picos, Campo Maior, Capitão de Campos e Pedro II.

Resultados

O resultado final, divulgado no dia 10/05, apontou quatro medalhas para estudantes piauienses, conforme lista a seguir:

***********************************************************************************************************************************

Medalha de Prata

Claudio Oka Lobo Filho (Instituto Dom Barreto)

Danielle Ágatha Costa Carvalho (Colégio São Francisco de Sales – Diocesano)

Medalha de Bronze

Carlos Eduardo Salazar (Instituto Dom Barreto)

Ana Beatriz Mendes de Andrade (Instituto Dom Barreto)

***********************************************************************************************************************************

O Blog Ciência Viva parabeniza a todos os que fizeram parte desta conquista. Quem conhece o certame sabe que alcançar estes resultados não é tarefa fácil.