Cidadeverde.com

Governador pede decisões técnicas sobre isolamento e manda avião buscar testes em Brasília

O governador Wellington Dias garantiu nesta sexta-feira (27) que o isolamento social vai permanecer até que as orientações técnicas apontem o contrário. Em entrevista ao vivo por videochamada ao Jornal do Piauí, ele reclamou da demora nos repasses de testes rápidos pela União e disse que o governo enviou uma aeronave a Brasília buscar exames para o estado. Wellington elencou os pontos acordados entre o Estado e a União e falou que há atrasos nas demandas do governo federal. Se referindo ao caso de Parnaíba, que liberou o funcionamento do comércio, fez um apelo e pediu que as decisões sejam técnicas. 

“A gente cobrou. Aquilo que foi acertado não está chegando. EPI, graças a Deus que a gente fez compras pelo Piauí para poder a gente não ter dificuldade, mas é importante que chegue. As UTIs que foram prometidas, graças a Deus que a gente tem essa sintonia aqui Governo federal, estado e Município e setor privado que está nos permitindo dar conta do recado sem depender das UTIs que não vieram”, disse.

Segundo o governador, o Piauí tem hoje 200 leitos de UTI para o coronavírus, sendo que nove deles estão sendo usados por pacientes, alguns já confirmados, outros sob suspeita. Mesmo considerando que o Piauí está em uma “situação confortável”, Wellington Dias reconhece que o estado precisa de mais leitos de terapia intensiva, salas de estabilização e leitos clínicos.

De acordo com o governador, dois impasses atrapalham o Piauí no enfrentamento à epidemia. Além do número insuficiente de testes para Covid-19, o desabastecimento das vacinas contra a gripe também é apontado como um problema para garantir a saúde da população.

Foto: Reprodução/TV Cidade Verde

“Vários municípios receberam menos vacinas do que precisam para cobrir a meta. Então: SOS, manda vacina, porque cresceu o número de casos de H1N1, de Influenza. Não está dando coronavírus, mas está dando situações de H1N1, situações de influenza. Como é que resolver isso? É com vacina”, disse.

Wellington disse que o governo do Piauí enviou um avião a Brasília para acelerar o repasse dos testes pelo Ministério da Saúde. “Amanhã chegam os novos testes e com isso permite a gente trabalhar de forma mais acelerada”. 

Exames vindo da China

O governo do estado aguarda ainda a chegada de testes rápidos vindos da China. “Nós fomos ao embaixador da China. Eu fui individualmente e depois com o Nordeste e nós vamos receber amanhã a entrega da primeira remessa para testes rápidos do coronavírus. Com eles é possível o diagnóstico rápido”, contou.

Divergências políticas

Sobre o decreto municipal do prefeito Mão Santa, em Parnaíba, que libera o funcionamento do comércio e vai de encontro ao posicionamento do Estado, Wellington Dias pede foco.

“Vamos esquecer qualquer divergências políticas ou qualquer outra, vamos focar no nosso inimigo comum: o coronavírus. Vamos vencer, estamos vencendo até agora”, assinala. “Não vamos tomar nenhuma decisão demagógica, nenhuma decisão política eleitoreira por pressão de onde quer que seja. Vamos trabalhar com razão, com responsabilidade e com conhecimento científico”, completou. 

Decreto na segunda-feira

Na segunda-feira (29), o governo se reúne com o autoridades, municípios e equipes técnicas para avaliar a permanência das medidas de isolamento e suspensão do comércio. Segundo Wellington Dias, haverá modificações e elas serão norteadas pela capacidade do sistema de saúde.

“Certamente haverá uma alteração. A situação não é a mesma. A situação está mudando. Até agora temos uma situação de razoável estabilidade no Piauí. Queremos garantir que o número de pessoas que estão pegando coronavírus seja baixo para poder a contaminação não ser grande para poder a gente garantir que não tenha colapso na rede de saúde. É com base nisso que libera ou não libera mais o setor, não é com a minha vontade pessoal”.

Valmir Macêdo
[email protected]