Cidadeverde.com

Firmino Filho entrevista médico Paulo Márcio e reforça pedido de isolamento

Reprodução/Instagram

A cobrança pela reabertura do comércio de Teresina (PI) foi um dos temas da transmissão ao vivo na página do prefeito Firmino Filho (PSBD) no Instagram. Mas não foi o gestor quem criticou o pedido pelo afrouxamento do isolamento social, adotado para conter o avanço do novo coronavírus.

Na transmissão, o prefeito entrevistou o cardiologista Paulo Márcio, presidente da Associação Médica Brasileira no Piauí (AMB-PI). Firmino Filho fez várias perguntas, com raros comentários. Uma das questões foi sobre o movimento feito por alguns empresários, segundo o prefeito, para a reabertura do comércio. 

Paulo Márcio respondeu defendendo a manutenção do isolamento social.  "Empresários já me telefonaram e minha resposta eu já dei: eu desincentivei. E fui categórico como estou sendo agora: se abrir sem o rigor de proteção, o seu funcionário pode se contaminar e contaminar o seu cliente". 

O médico ainda relatou ter suspendido seus atendimentos de consultório quando os casos suspeitos começaram a aparecer. Três dias depois, um paciente seu testou positivo. "Se eu tivesse mantido os atendimentos, ele contaminaria meus pacientes e provavelmente a mim", contou Paulo Márcio. 

Uma carreata batizada de #VoltaBrasil, programada para este sábado (28) por movimentos de Direita, foi cancelada. Outra carreata está marcada para 10h da manhã de segunda-feira (30), saindo da ponte estaiada em direção ao Palácio de Karnak, defendendo que "o Brasil volte a funcionar" e o isolamento de idosos e enfermos. 

Na entrevista concedida ao prefeito Firmino Filho, Paulo Márcio criticou o isolamento vertical, de apenas parte da sociedade, por permitir que os mais jovens se contaminem na rua e levem o vírus para dentro de casa. 

Firmino Filho perguntou o que o médico concorda com o decreto assinado por ele, na semana passada, suspendendo atividades econômicas na capital. "O decreto feito pela prefeitura de Teresina foi igual ao decreto feito pelas cidades do mundo que deram certo", respondeu Paulo Márcio, acrescentando que os próximos 15 dias de confinamento serão determinantes para o combate à Covid-19. 

A transmissão teve pico de pouco mais de 500 pessoas acompanhando ao vivo simultanemente. 

Firmino Filho reafirmou que o Brasil vive batalhas sanitária, econômica e também de comunicação. "É fundamental que nós possamos ouvir especialistas, ouvir aqueles que dedicaram a sua vida ao estudo e à prática da saúde", pontuou. 

Fábio Lima
[email protected]