Cidadeverde.com

Fundação diz que número de óbitos em Picos quase dobrou após flexibilização

Foto: GoogleStreetView

 

O Hospital Regional Justino Luz, em Picos registrou aumento do número de casos e óbitos registrados nos últimos dias e a Fundação Estatal Piauiense de Serviços Hospitalares, que administra a unidade, aponta que o crescimento está relacionado à reabertura do comércio na cidade e demais municípios da macrorregião. 

Há mais de duas semanas liberando o funcionamento do comércio, a Prefeitura de Picos autorizou a reabertura de academias de ginástica no município, um dos setores mais polêmicos.

O presidente da Fundação de Serviços Hospitalares, Pablo Santos alertou que até o dia 9 de junho, quase três meses desde o início da pandemia, foram registrados apenas 9 óbitos no hospital, mas que, após a reabertura do comércio, num período de apenas 13 dias, ocorreram outros 8 falecimentos.

 “Tivemos quase o dobro de óbitos em apenas treze dias após a flexibilização do isolamento social, por isso é importante que todos continuem fazendo o distanciamento social, pensando na sua proteção, além de fazer uso de máscara e higienização das mãos e ambientes”, ressalta Pablo

Desde o início da pandemia, o hospital recebeu 72 pacientes clínicos que testaram positivo para o novo coronavírus, com sintomas leves. Destes, 33 que foram para as UTIs e17 vieram a óbito.

Mesmo com o reforço na estruturação do Hospital de Picos, que passou de 10 para 30 leitos de UTIs, sendo 20 exclusivas para o tratamento da Covid-19, o presidente da Fundação adverte que o número de pessoas infectadas na região, assim como o número de óbitos, disparou nos últimos dias.

Fotos: Edvar Junior

Para o secretário de Saúde de Picos, Júnior Santos, o aumento está relacionado a ampliação do atendimento de saúde na região voltado para a identificação da doença. 

“Eu acho que nós vamos sentir o pico na próxima semana. No momento, eu acho que este aumento se deve ao crescimento no número de testagem. Com a abertura do Cien, ambulatório aberto no início de maio que é porta de entrada para as síndromes gripais em toda a região, nós já atendemos mais de 2.700 pessoas’, disse o gestor. 

O secretário destacou que ainda com o aumento no número de mortes, o município possui índice de letalidade menor que o índice estadual e nacional. “Deixa a gente preocupada. Temos que ter muita precaução”, avaliou Júnior Santos que também informou que apenas na próxima semana será possível mensurar os impactos da flexibilização na cidade. 

 

Até esta sexta-feira (27) Picos possuia 518 casos notificados de Covid-19 e 10 óbitos. As outras 8 mortes registradas no hospital regional são de pacientes de municípios vizinhos. 

Valmir Macêdo
[email protected]