Cidadeverde.com

Operação prende 11 pessoas suspeitas de roubar animais para vender para açougues

Foto: RevistaAZ

A Polícia Civil em Esperantina, a 146 km de Teresina, deflagrou nesta terça-feira (18), a Operação Autólicos dos Cocais, e prendeu 11 pessoas suspeitas de integrarem uma organização criminosa especializada no furto de animais, venda e receptação. Três donos de açougue foram presos e são investigados por envolvimento no esquema, por receberem os animais roubados, entre eles vaca e porco.

Os policiais deram cumprimento a 12 mandados de busca e 11 de prisão, que foram todos cumpridos. Os investigados serão denunciados pelo crime de organização criminosa, furto de animais e receptação qualificada. Mais pessoas estão sendo investigadas e podem ser presas.

O delegado Ayslan Magalhães, de Esperantina, informou que foram registrados 55 Boletins de Ocorrência sobre furtos de animais entre 2020 e 2021. Com as investigações realizadas, a Polícia Civil identificou dois esquemas atuando na região.

O primeiro era comandando por um homem identificado como Anderson, que já havia sido preso. “Conseguimos identificar dois esquemas por furto de animal e receptação qualificada por causa de alguns açougues aqui em Esperantina. No primeiro esquema o Anderson era o líder da organização criminosa, era ele que comandava e que fazia o elo entre os compradores e os alvos que iam para o campo furtar gado, ovelha e porco. Essa operação está na terceira etapa, a primeira foi com a prisão do Anderson, a segunda etapa foram presos o Zé Peinha e Gustavo e partir daí foram identificados os outros elementos”, explicou o delegado Ayslan Magalhães, da delegacia de Esperantina.

Foto: PC-PI

Já o segundo esquema identificado pela polícia era comandado por Gustavo, que atuava no roubo de animais no esquema que era liderado por Anderson. “Uma das pessoas que ia para campo [fazer o roubo dos animais] no esquema 1, era líder nesse esquema dois. Ele que fazia elo com mais três pessoas que iriam para o campo e compradores”, disse o delegado.

Foto: PC-PI

Na operação foram presos três donos de açougue por receptação qualificada em Esperantina, Luzilândia e Batalha, e está sendo investigado se eles participavam dos furtos. 

“A partir do interrogatório vamos investigar se os donos do açougue participaram diretamente no furto de animais ou se eram apenas receptadores, e se sendo, vão responder por receptação qualificada, que pode ser de até 8 anos de prisão”, explicou o delegado.

A ação aconteceu com participação da Polícia Civil e Polícia Militar em Esperantina, além da Força Tática em Barras, Batalha, Matias Olímpio, Porto e Luzilândia.

 


Bárbara Rodrigues
[email protected]