Cidadeverde.com

Viúva com 13 filhos perde casa em incêndio no Norte do Piauí

  • fogo-05.jpg Reprodução/Facebook
  • fogo04.jpg Reprodução/Facebook
  • fogo-03.jpg Reprodução/Facebook
  • fogo-02.jpg Reprodução/Facebook
  • fogo-01.jpg Reprodução/Facebook

A vida de Adriana da Conceição Santos já era cheia de adversidades e sofreu mais um revés na última quinta-feira (29). Viúva, com a mãe deficiente visual e auditiva e muitos filhos para criar, a dona de casa saiu pela manhã para a cidade de Esperantina, no Norte do Piauí. Quando voltou para casa, no povoado Malhada de Baixo, município de Morro do Chapéu, só encontrou as cinzas e os escombros do que sobrou da casa de taipa e palha. 

Adriana suspeita que um fio desemcapado tenha provocado as chamas. No momento do incêndio, pessoas viram a casa pegar fogo e salvaram os pais da dona de casa. A maioria dos filhos estava na escola - ela é mãe de 13, mas três deles já casaram e vivem com suas famílias. Do lugar, só houve tempo para salvar o aparelho de TV. 

O marido foi assassinado no ano passado. Sem a ajuda dele, Adriana depende de R$ 900 do programa Bolsa Família, do Governo Federal, para cuidar dos pais e de 10 filhos. 

"É uma família em extrema situação de vulnerabilidade social e econômica. Eles vivem unicamente do Bolsa Família e o marido é quem ajudava a prover", conta Hamilton Júnior, psicólogo do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) de Morro do Chapéu.

O drama mobilizou moradores das duas cidades. "Coloquei no grupo no Whatsapp e várias pessoas fizeram essa campanha. Ela está recebendo doação de cesta básica, roupas...", diz Aline da Silva, que é professora em Morro do Chapéu e colocou a pizzaria que administra em Esperantina como ponto de coleta de doações. 

Hamilton Júnior confirmou ao Cidadeverde.com que a mobilização tem surtido efeito e as doações já começaram a chegar. O prefeito de Morro do Chapéu, Marcos Henrique (PSD), visitou a família e se comprometeu a ajudar. O Município já fez o orçamento para a construção de uma nova casa para Adriana. 

Enquanto não tem um novo lar, Adriana se reveza com os filhos nas casas de parentes. Sem recursos para reconstruir sua casa e sua vida, ela conta com a solidariedade. Itens importantes, como alimentos e material de higiene, foram os primeiros a serem doados. Mas a dona de casa e sua família ainda irão precisar de roupas, utensílios domésticos e móveis para a nova casa. 

As doações estão sendo recebidas na escola Francisca Marluce Nunes Queiroz, em Morro do Chapéu, na pizzaria da professora Aline (86 - 98124-7873) e no CRAS do município, com o psicólogo Hamilton Júnior (86 - 98123-8420)

Fábio Lima
fabiolima@cidadeverde.com