Cidadeverde.com
Geral

9 mil cães de Teresina terão coleiras com repelente contra calazar

Imprimir

O Ministério da Saúde testa uma medida inovadora contra o grande número de casos de calazar em cães e humanos no país. Teresina é a primeira cidade brasileira a receber um equipamento especial. Trata-se de uma coleira com substância que repele o mosquito transmissor.





Em Teresina, 40% dos cães examinados estão com a doença. Este ano já foram registrados 9 casos de calazar humano e uma pessoa morreu na capital. Três bairros tem maior incidência de animais doentes: Santa Maria da Codipi, na zona norte, Bela Vista e Angelim, na zona sul.


Segundo o diretor do Centro de Zoonozes, Elcio Leite, os agentes de endemia irão até as casas e instalarão as coleiras nos animais e aplicarão questionário com os moradores do domicílio.


A doença


Calazar é uma zoonose comum ao cão e ao homem. É transmitida ao homem pela picada de mosquitos palha ou birigui.
 

No Brasil, existem atualmente seis espécies de Leishmania responsáveis pela doença humana. É uma doença que acompanha o homem desde tempos remotos e que tem apresentado, nos últimos 20 anos, um aumento do número de casos e ampliação de sua ocorrência geográfica.


Entre 1985 e 2003, ocorreram 523.975 casos autóctones, a sua maior parte nas regiões Nordeste e Norte do Brasil.


Gorete Santos (TV Cidade Verde)
Leilane Nunes (da Redação)
[email protected]

Imprimir