Cidadeverde.com
Geral

PI: Médicos discutem técnica para tratar dor de cabeça e Parkinson

Imprimir
A neuromodulação terapêutica, um procedimento que consiste na introdução de eletrodos no cérebro para modificar as funções das células que não funcionam corretamente, será tema de uma conferência, em Teresina, com o neurocirurgião Erich Fonoff, que atua no Hospital das Clínicas de São Paulo. O método tem demonstrado bons resultados para o tratamento de doenças como o mal de Parkinson, dor de cabeça e angina (um tipo de dor no peito), entre outras. A conferência será neste sábado (16), a partir das 8 horas, no Instituto de Neurociências do Piauí.
 
O evento é voltado para estudantes de medicina e médicos. Erich Fonoff é coordenador do Grupo de Neurocirurgia Funcional do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas de São Paulo, referência nacional no assunto. Durante a conferência ele vai falar sobre a neuromodulação terapêutica para tratar pacientes com mal de Parkinson, distonias, dor neuropática, angina, dor de cabeça e dor em membros ocasionada após isquemia.
 
Basicamente, a neuromodulação consiste na implantação de eletrodos no cérebro do paciente, controlados por uma espécie de marcapasso. A técnica vem sendo desenvolvida nas últimas três décadas e, no Brasil, já é considerada como uma intervenção de rotina. Aqui no Piauí, porém, nenhum paciente nunca teve um eletrodo implantado no cérebro.
 
“A ideia é mostrar aos médicos e à sociedade como um todo como funciona essa terapia e que ela, quando bem indicada, pode ajudar na recuperação de pacientes de várias doenças, inclusive algumas sem cura, como o Parkinson”, destaca o neurocirurgião do Instituto de Neurociências, Francisco Alencar, que vai coordenar a conferência.
 
As inscrições para o evento são gratuitas e podem ser feitas na sede do Instituto de Neurociências do Piauí, que fica na Rua Bartolomeu Vasconcelos, nº 2440, bairro Ilhotas, zona Sul de Teresina. O número de vagas é limitado e os interessados podem ter mais informações através do telefone 3216 6656 e 9994 1714.

Da Redação

Imprimir