Cidadeverde.com
Geral

Motorista estrangula e mata ex após descobrir "caso lésbico"

Imprimir
Um motorista foi preso acusado de estrangular e matar a ex-mulher. Francisco Evandro Sampaio da Silva, 35 anos, segundo a Polícia, teria assassinado a companheira após descobrir que ela estaria tendo um caso com uma mulher. Os policiais do 9º Distrito trabalham com hipótese de crime passional ao descobrir uma carta deixada pelo acusado. 

Francisca Laura Rodrigues, de 40 anos, foi encontrada morta no dia 11 de novembro de 2011, em sua residência, localizada na avenida Jerumenha, bairro Buenos Aires, zona Norte de Teresina. 

Francisco Evandro foi preso

O motorista foi preso ontem (13) no bairro Planalto Uruguai. De acordo com o delegado do 9º Distrito, Franklin Riedel, o acusado estava foragido há quase dois anos.

Antes da fuga, uma carta foi deixada pelo acusado no local, destinada à filha de 20 anos da vítima. Na carta, Evandro fala do crime e diz que fez por “amor”.



O Cidadeverde.com retirou o nome da filha da vítima, citado na carta, para preservar sua identidade. Leia na íntegra:

"Tudo aquilo que está acontecendo é culpa de vocês. Ela nunca me deixou, mas vocês davam muita pressão nela. A culpa maior do que aconteceu é dessa sapatão Cláudia que queria ficar com minha mulher. Que nunca poderia. Por favor, não sei porque sua mãe não falou que ela se revelou, pra mim. Amo demais. Ia te procurar, mas sua mãe não quis. Ela disse que Claudia disse que faria de tudo pra ficar com ela, e sua mãe não queria isto. Estou fazendo isso por amor. Amo a sua mãe, a gente tinha tudo pra viver feliz, mas vocês atrapalhado a minha vida. A gente estava feliz. Não queria perder a amizade de vocês, por favor saia desta família  que matou a sua mãe e me matou também. A gente está  com nosso plano, tudo pra dar certo, mas a Claudia se apaixonou por sua mãe e desvendou tudo que queria ficar era com ela. Por isto que sua mãe botou ela pra fora de casa. A gente se ama e nunca mais vamos nos ver."

Na época do crime, familiares da vítima afirmaram que ela vinha recebendo mensagens nas quais o motorista a ameaçava de morte. A desconfiança era de que o ex-companheiro não aceitava o término do namoro. A polícia informou ao Cidadeverde.com que Evandro teria seguido Francisca desde uma auto-escola, onde ela trabalhava, até sua casa.

Segundo policiais, houve luta corporal antes da morte. "O corpo apresentava um ferimento grande abaixo do joelho e escoriações nos braços e nas pernas, o que indica sinais de luta. Além disso, havia um pedaço da parede no chão, o que sugere que ela foi empurrada", contou o cabo Oliveira, do 9º DP, um dos primeiros policiais a chegar ao local do crime.

O mandado de prisão foi expedido pela juíza da 2° Vara do Tribunal Popular do Júri de Teresina, Zilnar Coutinho Leal. Evandro já foi transferido para a Casa de Custódia onde aguardará o julgamento.



Rayldo Pereira
Imprimir