Cidadeverde.com
Geral

Defesa Civil recomenda isolar a casa onde chaminé desabou

Imprimir
A casa localizada na avenida principal da Vila Wall Ferraz, na zona norte da capital e que sofreu um desabamento nesta sexta-feira (5), deve ser isolada. A recomendação é de técnicos da Defesa Civil que estiveram no local durante a manhã. Eles constataram que a queda da chaminé que matou duas crianças e deixou a mãe delas com uma fratura no crânio também causou a rachadura em uma das paredes. 

Evelin Santos/Cidadeverde.com

Membros do Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura (CREA) também estiveram no imóvel fazendo levantamentos. Os especialistas acreditam que a queda da chaminé pode ter provocado uma pressão de aproximadamente duas toneladas sobre as vítimas. 

Por volta das 5h de hoje, por causa da forte chuva que caiu na madrugada, a estrutura de uma chaminé que existia sobre um forno de barro tombou sobre um quarto da casa matando os irmãos Amanda Maria Oliveira Costa, 8 anos, e Raimundo Anderson de Oliveira Costa, 16. A mãe deles, Maria do Socorro, 38 anos, teve traumatismo craniano e foi levada ao HUT onde passou por cirurgia. O pai das crianças, José Francisco Lima Oliveira, 42 anos, foi levado ao hospital em estado de choque. 

Raimundo Anderson


O terceiro filho do casal, Francisco Oliveira Costa, de 18 anos, não teve lesões por estar dormindo em outro cômodo e foi ao Instituto Médico Legal. 


Segundo informações de parentes o quarto, onde a mãe estava com os dois filhos, e a chaminé foram construídos há menos de um ano. A chaminé foi elaborada após reclamação dos vizinhos por causa da fumaça que saída do forno de barro enquanto os bolos fabricados pela família eram assados. A confusão com vizinhos chegou a fazer com que José Francisco fosse parar na delegacia para prestar esclarecimentos. 

Jornal do Piauí

Em entrevista no Jornal do Piauí, o engenheiro civil do CREA, Ronaldo Santos, a base da chaminé não era grande o suficiente para sustentar a construção e já possuía indícios de erosão que com a chuva pode ter provocado o desabamento da chaminé.


O representante da Defesa civil, o tenente Arnaldo Vasconcelos, uma queda d’água em cima da chaminé contribuía para aumentar a erosão da base. 

O Crea aconselha que as pessoas que começarem uma reforma ou construção em suas casas, procurem um profissional da área, no caso, engenheiro civil, para atestar a segurança da obra.

Com informações de Thiago Melo (TV Cidade Verde)
Carlos Lustosa Filho

Imprimir