Cidadeverde.com
Geral

Travesti é assassinado quando fazia programa no bairro Bela Vista

Imprimir
Atualizada às 12h10

A travesti Djalma Dias Soares de Medeiros, conhecida Savana Vougue, 30 anos, levou um tiro no rosto na madrugada do último sábado quando fazia ponto no bairro Bela Vista, zona Sul de Teresina. Ela chegou a ser socorrida para o Hospital de Urgências de Teresina (HUT), mas não resistiu e morreu neste domingo(28), às 14 horas. 

De acordo com a presidente do Grupo Piauiense de Transexuais e Travestis (GPTrans), Maria Laura dos Reis, o tiro que atingiu Savana não seria para ela e sim para uma colega de ponto, identificada Antonio Francisco dos Santos, conhecida como Índia, 30 anos, que foi atingida no ombro de raspão. 

Reprodução Facebook

“O Miúdo [José Ribamar] que é o acusado, tinha uma dívida que não sei se era pessoal ou de dinheiro com a travesti Índia que é muito parecida com a Savana. As duas estavam no ponto, quando o carro dele se aproximou, a Savana foi até lá e a Índia ficou atrás. O primeiro tiro já pegou no rosto da Savana que caiu, outro pegou de raspão na Índia, ele fugiu depois”, conta Maria Laura dos Reis.

Jordana Cury/CidadeVerde.com

Segundo ela, as outras travestis que também estavam no ponto, que funciona em frente ao Fórum no bairro Bela Vista, ligaram para a irmã de Savana que é policial civil e para ambulância, que socorreu as duas.

Reprodução Facebook

 “Ele foi encontrado em um bar no Parque Piauí, levado para a Central de Flagrantes e já está na Casa de Custódia”, afirmou.

A presidente do GPTrans disse que todos estão tristes com a morte de Savana. “Estamos consternados é muito triste”, destacou. Nas redes sociais amigos também prestam solidariedade. 

Polícia

De acordo com o delegado Anchieta Pontes, titular do 4º Distrito Policial, o lanterneiro José Ribamar da Silva, 37 anos, está preso no distrito aguardando vaga na Casa de Custódia e que teria atirado por vingança. 

“O lanterneiro disse que foi vítima de assalto cometido por um deles [travestis] e como estava armado foi lá para se vingar e acabou atingindo mais de um”, contou o delegado Anchieta. 

O delegado disse que José Ribamar será indiciado por tentativa de homicídio e lesão corporal seguida de morte. 


Caroline Oliveira
Imprimir