Cidadeverde.com
Geral

No PI, neurocirurgião explica novos métodos para tratamento de dores

Imprimir
O neurocirurgião Erich Fonoff foi recebido por médicos e estudantes piauienses, neste sábado (1), para a conferência sobre os procedimentos minimamente invasivos da Neurologia Funcional, realizada no Instituto de Neurociências do Piauí.

Com o tema “O tratamento da dor pela neurocirurgia funcional”, a conferência discutiu os procedimentos em casos de dores ocasionadas por amputações, lesões, distrofias, cirurgias, doenças oncológicas e Acidente Vascular Cerebral (AVC).


Na ocasião, Erich Fonoff, que é coordenador do Grupo de Neurocirurgia Funcional do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas de São Paulo, falou sobre os novos métodos para o tratamento da dor em um procedimento neurológico.

“É muito importante esse intercâmbio de conhecimento para evoluirmos ainda mais nos estudos sobre o tratamento da dor e quem ganha com isso é o paciente, pois ele terá ainda mais segurança e confiança para realizar qualquer procedimento médico”, afirma Fonoff.


Para o estudante de Medicina, Pedro Braga Júnior, as novidades no campo da Neurologia Funcional são de extrema importância para a nova geração medicinal. “O profissional deve sempre buscar novos mecanismos para desenvolver a medicina. Dessa forma, poderemos passar ainda mais confiança aos nossos pacientes”, frisa.

De acordo com o coordenador da conferência, o neurocirurgião Francisco Alencar, a troca de informações entre os centros de pesquisa contribui para o aumento do alcance dos novos métodos de tratamento da dor.

“Grande parte desses procedimentos terapêuticos já são utilizados com frequências nos grandes centros. Essa troca de conhecimento é muito importante, pois, assim, a população piauiense também poderá ter acesso a esses tratamentos”, destaca Francisco Alencar.

A partir das 14h deste sábado, os participantes da conferência assistirão a uma cirurgia de um paciente com Mal de Parkinson, monitorada pela neurocirurgiã Jessie Navarro, que também compõe a equipe de Neurocirurgia Funcional do Hospital das Clínicas, em São Paulo.



Imprimir