Cidadeverde.com
Geral

Monomotor pilotado por piauiense cai e mata criança de 8 anos no TO

Imprimir
Um monomotor Cesnna 210, com prefixo PR-VPU, pilotado por piauiense Delano Martins Coelho, de 36 anos, caiu na tarde de ontem(19) em cima de uma residência no setor Nova Araguaína, na cidade tocantinense Araguaína, matando uma criança de oito anos. As informações são do portal de notícias Rede TO.  

De acordo com informações apuradas, a aeronave monomotor apresentou problemas mecânicos, o piloto não conseguiu retornar para o aeroporto e o avião caiu sobre uma residência na rua 36, setor Nova Araguaína, por volta das 16h30. Centenas de pessoas se aglomeraram no local para acompanhar o trabalho de resgate. 

Fotos: Rede TO

Thauane Feitosa de Brito, de 8 anos, estava na residência, foi atingida pelos destroços e não resistiu aos ferimentos. O piloto do avião, Delano Martins Coelho foi socorrido pelos bombeiros e encaminhado para o Hospital Regional Público de Araguaína (HRPA). Após receber atendimento médio, ele foi transferido para uma clínica particular.

Os irmãos de Thauane, Pedro Felipe Feitosa Lima, de 5 anos e Beatriz Feitosa Lima, de 11, também estavam na residência no momento do acidente. Eles foram levados para o regional. Pedro sofreu ferimentos leves. Já Beatriz teve fraturas na perna e passará por cirurgia. 


O corpo de Thauane foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML) e liberado para sepultamento.
 
Sobre o avião

O avião pertence a uma empresa de táxi aéreo da cidade de Balsas, no sul do Maranhão. De acordo com a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), a aeronave estava com a Inspeção Anual de Manutenção (IAM) e o Certificado de Aeronavegabilidade (CA) em dia. 


Histórico do piloto

Em junho de 2011, o piloto Delano Martins foi notícia no Piauí após ser acusado de fazer uma manobra arriscada. Ele pousou a aeronave que pilotava, um monomotor Romeu Papa Fox, em uma avenida na cidade de Parnaíba, a cerca de 3 km do aeroporto da cidade.

Na ocasião, Delano disse que pousou no local porque o aeroporto estava interditado e ele precisava pegar um documento que havia esquecido. 


Da redação
Com informações da Rede TO
Imprimir