Cidadeverde.com
Política

Clara Leal assume HGV e analisará a reabertura do pronto-socorro

Imprimir
A enfermeira Clara Francisca Leal, 56 anos, tomou posse na tarde desta quarta-feira (16) na direção-geral do Hospital Getúlio Vargas, o maior do Piauí. Ela assume em meio a polêmica proposta de reabertura ou não do pronto-socorro do HGV.

Fotos: Yala Sena/Cidadeverde.com

Em entrevista, Clara Leal afirmou que assume a direção sem nenhum plano pronto e fará um estudo de viabilidade da reabertura do pronto-socorro. "É preciso ter dados técnicos porque existem propostas que podem melhorar ou podem piorar o sistema de saúde".

Clara Leal admitiu que o sistema de urgência e emergência do Estado está em crise e chega ao seu ápice. "Agora o momento é de dar as mãos para uma solução. Há muitas possibilidades, mas de concreto não tem nada definido ainda".


A nova diretora tomou posse na presença do secretário de Saúde estadual, Mirócles Veras, e municipal, Noé Fortes, além do médico Carlos Iglesias, que deixa a direção do HGV. 

Há 31 anos como enfermeira, Clara Leal coordenou o Samu por seis anos, dirigiu o Centro Integrado de Assistência à Mulher, Criança e Adolescente (Ciamca), passou um ano e seis meses na direção geral do Hospital de Urgência de Teresina (HUT) e há sete estava no comando do Hospital Estadual Dirceu Arcoverde (Heda), em Parnaíba.

Nesta quinta-feira (17), Clara Leal fará a primeira reunião com a equipe e situar quais são os principais problemas para apresentar um plano de gestão.


Em seu discurso, a nova diretora disse ser um grande desafio assumir a direção do HGV e pediu apoio dos servidores para que se forme "uma verdadeira batalha para prestar serviço de qualidade".

Clara Leal pediu lealdade, dedicação e humildade aos funcionários, que sejam corajosos, abertos e visionários na prestação de assistência na saúde. Ao finalizar seu discurso, a enfermeira agradeceu ao prefeito de Teresina (PI), Firmino Filho, a Sílvio Mendes, ex-prefeito da capital, o secretário Mirócles Veras e o governador Moraes Souza Filho (PMDB).


Mirócles Veras declarou apoio a Clara Leal em sua gestão e informou que entre 15 e 20 dias apresentará uma proposta sobre a urgência de Teresina. De momento, o HGV cresceu de 28 para 80 leitos de retaguarda para o HUT. 

O secretário reafirmou não haver uma proposta concreta para que o HGV reabra seu pronto-socorro. Segundo ele, o martelo só será batido com uma proposta técnica, levando em conta a situação de pessoal e estrutura física. 

Yala Sena (flash)
Fábio Lima (da Redação)
Imprimir