Cidadeverde.com
Geral

Em sindicância, CRM atesta que médica cubana errou medicamento para criança

Imprimir

O Conselho Regional de Medicina (CRM) abriu sindicância e apurou que houve erro em um diagnóstico prescrito por uma médica cubana na cidade de Inhuma (a 238 km de Teresina). A denúncia foi investigada pela Comissão Técnica de Pediatria do Conselho com base na receita de uma criança de oito anos com infecção pulmonar.

Na receita, a médica recomendou cinco medicamentos, no entanto, a comissão avaliou que o remédio “Naproxeno, 500 mg” para ser ingerido de oito em oito horas é uma dosagem excessiva.

“Essa dosagem provocaria perfuração gástrica ou sangramento intestinal. No adulto já provocaria prejuízos imagine o risco de uma criança”, afirmou Emmanuel Fontes, presidente do CRM.

“A Comissão analisou a prescrição médica e foi constatado erro médico”, disse o presidente.

Diante do resultado, a direção do CRM irá acionar o caso aos Ministérios Público Federal e Estadual e pedir explicações aos profissionais preceptores e tutores que acompanham a médica cubana em Inhuma. 

“Como a lei do Mais Médico burla o sistema e eles são intercambistas estamos fiscalizando a atuação deles e acionando os órgãos competentes”, disse.

“Além de acionar os MPF e MPE vamos pedir explicações dos preceptores e tutores que acompanha a médica cubana”, disse Emmanuel Fontes.
A equipe do Cidadeverde.com tentou localizar a médica, mas até agora não foi localizada. 

 

Flash Yala Sena
[email protected]   

Imprimir