Cidadeverde.com
Últimas

Lutadora transsexual é criticada por campeã do MMA

Imprimir

Desde que despontou no circuito profissional de MMA, a lutadora transexual Fallon Fox tem sido alvo de uma enorme polêmica sobre sua presença nas categorias femininas – que incluem até mesmo um caso de transfobia do peso pesado do UFC Matt Mitrione, suspenso pela organização após comentários ofensivos. Campeã da categoria peso galo feminina do Ultimate e maior expoente das divisões femininas nas artes marciais mistas atualmente, Ronda Rousey não fugiu da controvérsia e se posicionou sobre o caso de Fox.

“Cada caso é um caso, você realmente tem que ficar atento a isso, mas no caso de Fallon Fox eu acho que ela tem uma vantagem injusta. Trata-se de algo fora do seu controle, mas que infelizmente é sua condição. É lamentável, especialmente por suas concorrentes também”, disse Ronda, em entrevista ao site norte-americano “TMZ”.

Além de se posicionar, a loira também justificou seu ponto de vista. “Eu acho que é uma daquelas situações em que é preciso analisar cada caso. Na verdade, eu tentei pesquisar muito e sinto que se você passar pela puberdade como um homem, é algo que você não pode realmente reverter. Mas há pessoas que passam por terapia de reposição hormonal desde antes disso até quando são maiores de idade, e elas podem fazer uma decisão sobre a mudança de sexo depois. Isso seria aceitável, porque eles já não desenvolveram a estrutura óssea de um homem. Você não pode simplesmente reverter isso. Não há nenhum botão ‘desfazer’”, alegou.

Aos 38 anos, Fallon Fox tem um cartel profissional de cinco vitórias e uma derrotas. A norte-americana vem de um nocaute sobre Tamikka Brents no último dia 13 de setembro, no evento “Capital City Cage Wars”. Já Ronda Rousey, de 27 anos, tem um retrospecto perfeito, com dez vitórias em dez lutas como profissional – todas por nocaute ou finalização. Única campeã da categoria peso galo feminina do UFC, Ronda vem de uma vitória relâmpago sobre Alexis Davis, com um nocaute em apenas 16 segundos.

Fonte: Terra 

Imprimir