Cidadeverde.com
Geral

Neurologista: paciente com suspeita de febre do Nilo não está paralítico

Imprimir

Fotos: Thayse Oliveira / Cidadeverde.com

O médico neurologista Marcelo Adriano, que atendeu o paciente com suspeita de febre do Nilo, garantiu que foram feitos apenas dois exames para identificar a doença e que o segundo resultado ainda não foi divulgado.

O paciente deu entrada no Hospital Natan Portela em agosto deste ano, com quadro de febre alta, encefalite, meningite e fraqueza muscular. Desde então, segundo o especialista, foi iniciado um protocolo de investigação, através da Vigilância Epidemiológica. 

"Os primeiros exames foram para identificar a que grupo o vírus pertence. Deu negativo para o herpesvírus, para enterovírus, que está presente em alimentos e na água e deu positivo para o arbovirus, que é o grupo que contempla a doença do Nilo, mas também a dengue e outras. Diante desse resultado, pedimos a reinternação do paciente para novas análises, cujas amostras já foram coletadas, mas ainda não saíram os resultados", esclareceu o médico. 

Em entrevista ao Notícia da Manhã desta terça-feira (30), Marcelo Adriano disse que o resultado das novas análises devem sair na próxima semana. Se confirmada a febre do Nilo, este seria o primeiro caso registrado da doença no Brasil. O paciente é natural e Aroeiras do Itaim. A Vigilância Epidemiológica já colheu amostras de sangue de parentes próximos para confirmar que não há outros casos.

O neurologista confirmou que o paciente teve alta nesta segunda-feira (29) e esclareceu que ele não está paralítico. "O que ele apresenta é uma fraqueza muscular importante, mas não uma paralisia", detalhou.

Jordana Cury
[email protected]

Imprimir