Cidadeverde.com
Esporte

Sheik é absolvido após criticar CBF, mas pega suspensão por ofender árbitro

Imprimir

O atacante Emerson Sheik foi suspenso por quatro jogos pelo STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) nesta segunda-feira. A punição se deve às ofensas ao árbitro Junio Benevenuto, durante a derrota do Botafogo para o Bahia no Maracanã por 3 a 2. A pena foi a mesma para o lateral Júlio César, pelo mesmo motivo. Mas Sheik acabou escapando de um gancho maior, já que foi absolvido pelas reclamações com a CBF, tendo dito naquela oportunidade que a entidade era uma "vergonha".

Apesar da repercussão após as fortes declarações, dadas na saída de campo em frente a uma câmera de televisão, o STJD considerou a liberdade de expressão do atleta, alegando que o botafoguense, apesar de o gramado de jogo não ser o local adequado para isso, teria o direito de protestar contra a conduta adotada pela CBF para cuidar do futebol nacional. Desta forma, absolveu o réu no artigo 258, que indicava agir contra a ética do desporto.

Como já ficaram fora de combate na partida seguinte à derrota para o Bahia, Sheik e Júlio César desfalcam o Botafogo em mais três jogos do Campeonato Brasileiro: contra Vitória, Palmeiras e Corinthians.

Sheik foi julgado em mais um artigo, o 254, relacionado à jogada violenta no lance da expulsão. O ponto também atingia o peruano Ramírez, expulso na mesma partida contra o Bahia após uma falta dura sobre o adversário. O STJD, no entanto, aplicou a pena de apenas uma partida, já cumprida pela suspensão automática, a Cachito. O atacante, por sua vez, recebeu uma advertência.


Fonte: IG

Imprimir