Cidadeverde.com
Política

Aliado de Fábio Novo, Firmino diz que gestão Themístocles discrimina deputados

Imprimir

O prefeito de Teresina, Firmino Filho (PSDB), entrou para valer na "briga" entre Themístocles Filho (PMDB) e Fábio Novo (PT) pela presidência da Assembleia Legislativa do Piauí (Alepi). O tucano, que já declarou publicamente que prefere seu partido apoiando Fábio Novo, disse que falta transparência no Legislativo e que os parlamentares são tratados de forma desigual na Casa. Firmino fez questão de ressaltar que seu posicionamento em nada tem relação com a parceria administrativa que está ensaiando com o governador Wellington Dias

"Essa questão da Assembleia nada tem a ver com a parceria administrativa com o governador Wellington Dias. As pessoas confundem as coisas. Eu estive na Assembleia Legislativa, fui deputado naquela Casa, conheço aquela Casa e é exatamente por isso que me posiciono. Já me posicionava naquela época contra a falta de transparência naquela Casa, a forma desigual de tratamento aos deputados. Lá tem deputado de 1ª, 2ª e deputado de 3ª classe e assim por diante. Já me posicionada naquela época contra a forma de não respeitar o funcionamento do regimento. Enfim, eu já tinha uma postura bastante crítica em relação a gestão do presidente Themístocles. Ele tem grandes qualidades, não podemos negar que ele foi um transformador daquela Casa, deu importantes contribuições, mas insuficientes para termos uma Assembleia efetivamente respeitada pela população", desabafa.

Desavença com Marden

O posicionamento de Firmino gerou rusgas com o presidente estadual do PSDB, Marden Menezes, que não abre mão de apoiar Themístocles Filho. "Nós entendemos que a Assembleia precisa de mudança, precisa de renovação e quem está encarnando esse papel no momento é o deputado Fábio Novo. Não existe nada de pessoal contra o presidente Themístocles. Eu tenho uma amizade pessoal com o Themístocles e não existe nenhuma questão política menor ou maior, o que existe é a necessidade de nós reformarmos uma instituição que é fundamental na política do estado do Piauí para representar a população do nosso estado. Busquei levar essa mensagem para os nossos deputados estaduais, coincidentemente dois conviveram comigo naquela Casa e sabem dos problemas daquela Casa. Sabem das dificuldades que nós enfrentamos naquela Casa e é exatamente por isso que nós levamos essa mensagem. Levamos a mensagem para o Marden, Luciano e para o Firmino Paulo", diz Firmino, ressaltando que o desejo é uma posição consensual do partido.

"Obviamente, eles que são detentores do mandato, vão se posicionar de forma individual. Nosso desejo é que o partido pudesse tomar uma posição unitária, mas nosso deputado Marden Menezes infelizmente não concorda com nosso posicionamento e já tem uma posição definida em favor do deputado Themístocles e nós respeitamos, afinal de contas ele é o detentor do mandato e o partido obviamente tem que conviver com diversidade. O partido não tem uma verdade única e nem dono", declarou.

Reforma administrativa

O prefeito comentou ainda o final de sua reforma administrativa para 2015. O gestor aguarda o retorno de Luciano Nunes para a Secretaria de Administração e do ex-vereador Renato Berger para a Prodater (Empresa Teresinense de Processamento de Dados). Em relação a Fundação Municipal de Saúde (FMS), Firmino busca um novo nome após a recusa do ex-prefeito Sílvio Mendes. "A última mudança é a entrada do novo presidente da FMS. Convidamos o ex-prefeito Sílvio Mendes, mas por situações pessoais não aceitou. Estamos fazendo o convite essa semana e no início de fevereiro estaremos dando posse ao novo ou a nova presidente da FMS.

Hérlon Moraes
Com informações da TV Cidade Verde
[email protected]

Imprimir