Cidadeverde.com
Geral

Após denúncias, Crea faz vistoria em estrutura de shopping de Teresina

Imprimir

Atualizada às 14h20

O Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (Crea) do Piauí realizou uma vistoria na estrutura do Shopping Rio Poty, localizado na avenida Marechal Castelo Castelo Branco, zona Norte de Teresina. Inaugurado há pouco mais de dois meses, o shopping sofreu um desabamento em 70% de sua estrutura no dia 11 de julho de 2013. A vistoria ocorreu após denúncias de consumidores ao Conselho. A direção do shopping disse, em nota, considerar os questionamentos sobre a segurança do local uma "indústria de boatos". 

A vistoria aconteceu porque o Conselho recebeu denúncias formais quanto à estrutura física do empreendimento. Por e-mail, foram enviadas ao Conselho imagens que já estão circulando nas redes sociais. Nas fotos, uma coluna que estaria localizada em um dos estacionamentos do shopping apresenta uma rachadura. Em outro registro, o telhado também apresenta uma rachadura. 

A assessoria de comunicação do Crea, contudo, esclareceu que pelas imagens nada se pode comprovar quanto à segurança da estrutura do shopping. O objetivo da visita será constatar se, nos locais onde as fotografias foram feitas, há trabalhos de engenharia sendo realizados, incluindo reparos ou reformas.

A direção do shopping informou, por meio de nota, que a divulgação das fotos visa apenas "denegrir a imagem deste empreendimento que só tem a somar e contribuir com o desenvolvimento do nosso Estado". Segundo a nota, a direção garante oferecer aos visitantes total segurança. Leia na íntegra ao fim da matéria. 

O centro de compras já havia sido alvo de comentários por parte dos visitantes no último dia 30 de outubro, quando durante uma chuva, consumidores registraram entrada de água pelo teto do shopping, na praça de alimentação, localizada no 4º andar do local. A administração informou que o problema foi completamente resolvido. 

À época do desabamento, 70% da obra foi ao chão e a entrega do shopping sofreu atraso. De acordo com laudo do Crea, na época, houve um erro "primário e grave" de engenharia dos responsáveis pelas obras do shopping. Na entrega, a diretoria do centro de compras destacou que quaisquer erros na estrutura haviam sido corrigidos e que o local não apresenta riscos à segurança dos visitantes. 

"Teresina, 23 de novembro de 2015
 
NOTA À IMPRENSA
A respeito das imagens que estão circulando nas redes sociais, em que apontam “falhas”  na estrutura do Shopping Rio Poty, a direção vem a público repudiar este tipo de prática recorrente e que tem o único objetivo de denegrir a imagem deste empreendimento que só tem a somar e contribuir com o desenvolvimento do nosso Estado. Consideramos um verdadeiro absurdo esta “indústria de boatos” que não acrescentam em nada e, muito menos, aos interesses da sociedade piauiense.
 
Ao mesmo tempo, garantimos a segurança com toda a responsabilidade e firmeza de caráter que envolve um empreendimento, uma obra deste porte. Não existem estas falhas, nada compromete a estrutura do Shopping Rio Poty que foi erguido nos mais severos padrões de segurança do mundo.
 
Ainda neste segunda-feira, dia 23 de novembro de 2015, o presidente do Conselho Regional de Engenharia do Piauí (CREA/PI), Paulo Roberto, visitou informalmente as dependências do Shopping Rio Poty e atestou que tudo não passa de uma campanha difamatória. Antecipou, inclusive, que o Shopping já foi vistoriado e “o CREA/PI não irá se manifestar sobre estes boatos por considerar irrelevante”.
 
Neste sentido, nos sentimos provocados a manifestar e esclarecer alguns pontos:

1- A obra do shopping foi fiscalizada durante toda a sua execução, cronograma e depois, sendo que foi atestada e possui todas as licenças e alvarás para exercício e pleno funcionamento. Questionar a segurança de tamanho empreendimento é questionar a seriedade, responsabilidade e a competência destes eminentes órgãos; 

2 - Com relação às imagens e boatos que estão circulando, bom esclarecer que não se tratam de “rachaduras” nas lajes, e sim de juntas de concretagem, que fazem parte do processo normal de construção deste tipo de estrutura, não oferecendo risco algum a estabilidade do Shopping Rio Poty; 

3 - Não existe nenhuma coluna ou pilar que esteja cedendo ou comprometido. O processo de concretagem destes pilares devido a sua extensão deve ser feito em etapas (em duas etapas para o caso do pilar em questão). A junção do concreto, a emenda, eventualmente pode ficar visível, mas não é nada, reiteramos, que comprometa a estrutura do prédio; 

4- Com relação à parte isolada no piso L4, no estacionamento da praça de alimentação, vale ressaltar que se trata de um procedimento de segurança. No local está sendo efetuada uma obra de ampliação do shopping para receber um novo parceiro, uma nova operação.
 
Atenciosamente,
A Direção"

 

Maria Romero
[email protected]

Imprimir