Cidadeverde.com
Geral

Policial é alvejado com 8 tiros ao parar em sinal na Barão de Gurgueia

Imprimir
  • morte_mesquita11.jpg Roberta Aline
  • morte_mesquita10.jpg Roberta Aline
  • morte_mesquita09.jpg Roberta Aline
  • morte_mesquita07.jpg Roberta Aline
  • morte_mesquita06.jpg Roberta Aline
  • morte_mesquita05.jpg Roberta Aline
  • morte_mesquita04.jpg Roberta Aline
  • morte_mesquita03.jpg Roberta Aline
  • morte_mesquita02.jpg Roberta Aline
  • morte_mesquita01.jpg Roberta Aline
  • morte_mesquita_08.jpg Roberta Aline

O Hospital de Urgência de Teresina (HUT) confirmou a morte do policial militar Erivan Mesquita Silva, 38 anos. Segundo a assessoria, o PM foi atingido com três tiros na região do abdômen, chegou vivo ao hospital, mas não resistiu aos ferimentos e morreu às 14h20. Cabo Mesquita era lotado na guarda patrimonial da Polícia Militar, cujo batalhão fica no Quartel do Comando Geral, em Teresina. Ele entrou na polícia em junho de 2005. Neste momento, a polícia continua fazendo diligências nas proximidades da avenida Barão de Gurguéia, principalmente dentro do condomínio Dom Avelar, onde acredita-se que o suspeito esteja escondido.

Postada às 14h21 (horário local)

Um policial militar identificado como Cabo Mesquita foi baleado no início da tarde desta segunda-feira (23), na avenida Gil Martins, próximo ao condomínio Dom Avelar, bairro Tabuleta, zona Sul da capital. O PM levou um tiro perto do coração, foi socorrido e encaminhado ao Hospital de Urgência de Teresina (HUT), em estado considerado gravíssimo.

O comandante da Rone, coronel Raimundo Souza, informou que o cabo Mesquita estava fardado em uma motocicleta da PM quando foi alvejado. Uma testemunha contou à TV Cidade Verde que o policial estava parado no sinal, quando dois homens armados se aproximaram a pé, renderam a vítima e dispararam entre 8 a 10 vezes. 

"O policial tentou se esconder, abraçando o poste, mas não conseguiu. Ele foi atingido", relatou a testemunha. Cabo Mesquita trabalhava no interior do Estado. Segundo a assessoria do HUT, o policial foi submetido a massagem cardíaca para sobreviver. 

Foto enviada por internauta mostra o momento em que o PM foi alvejado

Suspeito preso

O comandante da Rone disse ainda que um dos dois suspeitos foi preso logo depois do crime, dentro do condomínio Dom Avelar, que fica na esquina das avenidas Gil Martins e Barão de Gurgueia. A informação é de que ele foi tentar se esconder das diligências. "Com ele, encontramos uma pistola da PM. Ele não é conhecido da polícia e por isso não sabemos se ele tem ficha criminal. Vamos continuar as diligências para capturar o comparsa dele na ação", completou Souza. O suspeito capturado foi levado para a Central de Flagrantes. A polícia acredita que o segundo atirador esteja escondido dentro do condomínio. 

 

Redação de Jordana Cury (Com informações de Thiago Melo)
Flash de Lucas Marreiros (Especial para o Cidadeverde.com)
[email protected]

 

Imprimir