Cidadeverde.com
Geral

Taxistas prometem novas manifestações contra onda de violência

Imprimir

Taxistas de Teresina prometem novas manifestações para pedir mais segurança à categoria. Na última sexta-feira (27), o taxista Pedro de Jesus Lima foi assassinado durante o trabalho com golpes de faca por um adolescente de 16 anos. O crime revoltou os colegas de profissão que contabilizam 15 assaltos em menos de um mês. O clima entre os profissionais é de revolta e insegurança. 

"O menor teve sorte porque não foi pego pelos taxistas, senão ele ia direto para a 'cadeia perpétua' e não ia sair de lá como saiu recentemente para matar mais um colega nosso. Queremos mais segurança, não somente para os taxistas, mas para o povo em geral. Nosso país está sem segurança. Governador mude o secretário de Segurança, pois ele é da polícia e os bandidos têm raiva de policial. Quantos policiais os bandidos já mataram? Essa violência acontece porque o o secretário é da polícia", disse Antônio Barbosa, presidente do Sindicato dos Taxistas. 

Em entrevista ao Notícia da Manhã, ele também se posicionou contra a redução da maioridade penal. O adolescente suspeito de desferir as facadas no taxista tem várias passagens pela polícia e segundo a investigação, estava há três dias em liberdade. Ele foi apreendido horas após o homicídio.

"Os bandidos estão protegidos pela polícia e eles vão fazer outra vez. Defendemos mudança na lei da maioridade penal. Menor de 16 anos já é um homem, casa e faz filho e é de menor só para matar? A polícia não tem que proteger bandido", desabafou Barbosa. 


Graciane Sousa
gracianesousa@cidadeverde.com

 

Imprimir