Cidadeverde.com
Geral

Família pede Justiça contra pai que matou filha e genro em União

Imprimir

A irmã da jovem Rairane Rodrigues, de 22 anos, mortapelo próprio pai, Carlos Alberto, desabafou em entrevista ao Jornal do Piauí desta terça-feira (01) que vai cobrar por Justiça e não irá defender o acusado. Ela e o marido, Fernando Henrique Rodrigues, de 30 anos, foram mortos no povoado Lagoa do Governo em União, município a 59 km de Teresina. Em entrevista, Jaíne Rocha de melo, conta que ele nunca aprovou o casamento de nenhuma das filhas e já havia agredido uma delas.

"Ele nunca aprovou o casamento das filhas, só o dela. A minha irmã mais velha ele chegou a dar uma surra nela, mas ela não quis fazer queixa. Ficou assim, não vamos fazer mal, mas também não vamos fazer o bem e queremos que a justiça seja feita", disse.

O crime aconteceu por volta das 19h30 e uma vizinha da casa onde o casal foi morto descreve o que conseguiu ouvir do momento do assassinato. "Eu estava dentro da minha casa, ele deu boa noite, todo mundo falou com ele e aí ele foi e disse 'Rairane o que tu quer é isso'- essa hora eu ainda ouvi ele dizendo, depois levantei da cadeira e vim olhar o menino já estava no chão ali", contou a vizinha Maria José.

O assassino fugiu de moto e as Polícias Militar e Civil estão em buscas neste momento. Segundo os moradores a motivação para o crime seria uma possível reconciliação do casal. "A PM está em todo lugar trabalhando preventivamente e repressivamente se for o caso", garantiu o capitão Antônio Carrias, comandante da região.

Rairane teve uma perfuração na barriga, caminhou por alguns metros e morreu na lateral da casa. Fernando chegou a ser socorrido com vida mas faleceu quando era transferido para Teresina.

Os corpos foram velados nesta terça-feira (01) em clima de sofrimento e devem ser enterrados em cemitérios separados.

Reportagem de Thiago Melo (TV Cidade Verde)
Rayldo Pereira (Da Redação)
[email protected]

Imprimir