Cidadeverde.com
Últimas

Polícia flagra rinha de galo e 35 pessoas são conduzidas em São Pedro do Piauí

Imprimir

Policiais militares da 2ª Companhia do 3º Batalhão de Água Branca (98 km de Teresina) , sob o comando do Major Maurício de Lacerda, apreenderam 13 galos e conduziram 35 pessoas à delegacia de Água Branca. O grupo foi flagrado na cidade vizinha, São Pedro do Piauí (107 km de Teresina), em uma rinha de galo. A ação é tipificada como crime de maus-tratos, previsto pela Lei Federal Nº 9.605, conhecida como Lei de Crimes Ambientais.

De acordo com o Major Lacerda, a polícia recebeu denúncias anônimas da população de que o crime ocorre com certa frequência no município e as apostas chegam a R$ 1,5 mil por animal. 

"Quando chegamos, muitos conseguiram fugir, provavelmente havia cerca de 50 pessoas no local, mas conseguimos conduzir 35. Na delegacia, eles foram autuados e liberados. É um crime grave, crime de maus-tratos, é um grave crime ambiental", declarou. 

As rinhas, lutas ou brigas de de galo são ilegais e consistem em estimular a disputa entre dois animais até que um deles morra no "torneio".  O público normalmente aposta grandes quantias nos animais que acreditam que vencerão as lutas. De acordo com o major Lacerda, na rinha flagrada pela polícia em São Pedro do Piauí, ele acredita que foram arrecadados pelo menos R$ 10 mil. 

A polícia declarou que a população deve denunciar os crimes de maus-tratos aos animais, entrando em contato pelo 190. Assim como as brigas de galo, são comuns as rinhas de cães e de aves como os canários. A ação pode render pena de reclusão de até dois anos e multa. 

As pessoas flagradas cometendo o crime foram liberadas após assinatura de um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO). 

 

Maria Romero
[email protected]

Imprimir