Cidadeverde.com
Geral

Estudante é indiciado por prática de homofobia

Imprimir
Fotos: Yala Sena/Cidadeverde.com

Luís disse que manifestantes faziam gestos obscenos em praça pública
 
O jovem Luís Afonso de Oliveira Ferreira, de 18 anos, mora na Vila Operária, zona norte de Teresina. Católico, filho de evangélicos, afirmou que estuda no Instituto Dom Barreto. Na tarde desta quinta-feira (21), quando esperava uma sobrinha no Centro, se deparou com uma panfletagem da Parada da Diversidade. Ao ver uma drag queen, protestou contra o que considerou um "incentivo à viadagem", e foi levado para a delegacia acusado de homofobia.
Luís diz que fez o protesto porque se revoltou por não concordar com a forma com a qual os manifestantes estavam se apresentando, com as nádegas desnudas e fazendo gestos obscenos. Em entrevista ao Cidadeverde.com antes de prestar depoimento, ele disse que a drag queen Evora Fênix estava seminua no local por onde passam crianças e famílias. O estudante considerou tudo um atentado ao pudor e até pedofilia, e reafirmou que é um "incentivo à viadagem", algo que ele não gostaria que sua sobrinha visse.  

"Se uma pessoa pequena ver uma cena dessas e "tiver o dom", ele vai querer ser viado ", declarou. Luís disse que não tem preconceitos, e possui até amigos gays, mas afirmou que se tivesse um filho, não queria que ele visse as cenas, que classificou como uma "marmota".
 
O estudante negou que tenha usado um revólver para intimidar os manifestantes, e chamou a viatura da polícia porque não concordava com a manifestação. Após depoimento, será registrado Termo Circunstanciado de Ocorrência, e Luís será liberado.
 
Yala Sena (flash da delegacia)
Fábio Lima (da redação)
[email protected]
Tags:
Imprimir