Cidadeverde.com
Política

Mão Santa acusa PF de não prender petistas no Piauí

Imprimir
Geraldo Magela/Agência Senado
 
O senador Mão Santa (PMDB-PI), em discurso nesta quinta-feira (21), comentou matéria publicada pelo jornal Diário do Povo, de seu estado, que denunciou a existência de um esquema de corrupção na Secretaria de Educação, envolvendo o secretário estadual de Educação, deputado federal Antonio José Medeiros (PT), o secretário estadual do Trabalho, deputado estadual Hélio Isaías, o advogado Nelson Nery Costa e até o próprio governador do Piauí, Wellington Dias. 
 
Mão Santa acusou a Polícia Federal de não atuar na prisão de petistas em seu estado, pois seriam "imunes", e citou escândalos envolvendo o partido, como os detectados pela Operação Sanguessuga e envolvendo a construtora Gautama.
 
- Estou perplexo. Por que a Polícia Federal não algema ninguém do PT? - questionou.
 
De acordo com o senador, o PT gere mal o estado, que está "afundando", e hoje, segundo ele, o Piauí voltou a ter os piores índices do Brasil.
 
O parlamentar também comentou a decisão do Supremo Tribunal Federal de proibir o nepotismo no Executivo, no Legislativo e no Judiciário. Para Mão Santa, é importante separar o joio do trigo, o cargo de confiança dos "que entraram no governo pela porta larga" quando deveriam, segundo ele, entrar pela "porta estreita, do concurso". Ele frisou que "cargo de confiança não é emprego", e citou que a ex-primeiras-damas da Argentina, Eva Perón, e do Brasil, Darcy Vargas, trabalharam em cargos de confiança na gestão de seus maridos, Juan Perón e Getúlio Vargas.
 
Fonte: Agência Senado
Tags:
Imprimir