Cidadeverde.com
Geral

Teste rápido para hepatite C é oferecido de graça em praça no Morada do Sol

Imprimir

Testes rápidos para identificar a doença de Hepatite  está sendo realizado na praça João Castelo Branco, no bairro Morada do Sol, na zona Leste de Teresina.  A doença ataca o fígado e já matou 37 mil brasileiros em um espaço de dez anos.  Cerca de 90% das pessoas que possuem a doença não tem conhecimento da mesma. Por isso, a importante que todos façam o teste rápido.  

O Dia Mundial de Luta Contra as Hepatites Virais, celebrado em 28 de julho. Instituída em 2010 pela Organização Mundial da Saúde (OMS), a data é uma oportunidade de chamar a atenção para o tema e de aumentar a conscientização da sociedade em relação a essas doenças.

O presidente da Rotary Club Ininga, João Ferreira, em entrevista ao Notícia da Manhã desta terça-feira (26), disse que a realização dos testes é em comemoração à semana nacional de combate as hepatites virais. 

“A semana nacional  acontece do dia 25 a 31 de julho. No ano passado, o Rotary realizou mais de 50 mil testes e, neste ano, a coordenação também enviou para o Piauí alguns kits para fazermos a ação aqui. Abraçar essa campanha. Hoje, 26, nossa equipe fica na praça”, disse João Ferreira. 

Sobre a doença 

As hepatites virais são doenças infecciosas que afetam o fígado e são classificadas por letras do alfabeto: A, B, C, D e E. Os sintomas mais comuns são cansaço, febre, mal-estar, tontura, enjoo, vômitos, dor abdominal, pele e olhos amarelados, urina escura e fezes claras. No entanto, em grande parte dos casos, as hepatites virais são silenciosas e os sintomas só aparecem quando a doença já está em estágio mais avançado. Por isso a importância de fazer os exames de rotina que detectam os vários tipos de hepatite.

No Brasil, as hepatites virais mais comuns são as causadas pelos vírus A, B e C. Estimativas do Ministério da Saúde indicam que milhões de brasileiros são portadores do vírus B ou C sem que tenham conhecimento. As duas variações da doença podem evoluir e causar danos graves ao fígado, como cirrose e câncer.

Os vírus que causam as hepatites diferem entre si, com evolução e tratamentos específicos. Para as hepatites A e B, há vacinas disponíveis na rede pública. Não há vacina para a hepatite C.

As formas de contágio também variam. A hepatite A é transmitida pelo contato com pessoas doentes ou por meio de água ou alimentos contaminados pelo vírus. Já as hepatites B e C são transmitidas por contato sexual ou contato com o sangue contaminado.

Os testes para detecção das hepatites virais estão disponíveis na rede pública, que também oferece tratamento gratuito para a doença.

Carlienne Carpaso 
Com informações da Câmara dos Deputados
carliene@cidadeverde.com 

Tags: hepatite
Imprimir