Cidadeverde.com
Geral

Ex-prefeito é preso, mas foge da PF em garupa de moto

Imprimir

Uma cena digna de filme de ação aconteceu no fim da tarde dessa segunda-feira (12) em Januária, cidade localizada às margens do Rio Francisco e distante pouco mais de 600 quilômetros de Belo Horizonte. Preso durante uma operação da PF na cidade, o ex-prefeito Maurílio Arruda (PTC) pulou do carro que fazia sua escolta e conseguiu fugir na garupa de uma moto.

Suspeito de desvios milionários na prefeitura enquanto esteve à frente do executivo municipal, Maurílio Arruda foi preso durante a operação Rua da Amargura, mas já havia sido preso em outras duas operações da PF em Minas Gerais: a Operação Esopo, em 2013; e na operação Exterminadores do Futuro.

Ele responde a 20 processos na Justiça Estadual, entre os quais, um que apura o desvio de dinheiro que deveria ser usado na pavimentação asfáltica de ruas da cidade de Januária.

A Polícia Federal ainda não comentou os detalhes da fuga, mas é possível afirmar que a grande movimentação de pessoas e carros no local de onde ele conseguiu fugir dificultou a ação da polícia. O preso aproveitou um momento de distração dos policiais, saltou do carro e fugiu na garupa de uma moto que acompanhava o comboio.

Prisões de ex-prefeitos em MG

Este é o segundo caso de ex-prefeitos presos em Minas pela Polícia Federal em menos de uma semana. Na sexta-feira (9/9) Ruy Muniz (PSB), ex-prefeito de Montes Claros também , foi preso pela segunda vez no estado.

O que chama a atenção é que, mesmo os dois ex-prefeitos sendo presos por desvios milionários nos cofres dos municipais, eles tiveram suas candidaturas deferidas pelo Tribunal Superior Eleitoral, sendo, portanto, candidatos nas eleições de 2016.

O advogado Maurílio Arruda, Antônio Rodrigues Veloso, informou que não sabe onde seu cliente está escondido. Ele considerou a fuga  estranha e disse que vai tentar um habeas corpus no Tribunal de Justiça de Minas Gerais.

Fonte: Terra

Imprimir