Cidadeverde.com
Últimas

Obras da Barragem de Castelo do Piauí devem começar em 2017

Imprimir

O edital de licitação para a construção da Barragem de Castelo do Piauí, no rio Poti, será lançado no fim deste mês e a expectativa é que as obras se iniciem até fevereiro de 2017. O reservatório será o 2º maior do Piauí, com capacidade de armazenar 2,6 bilhões de metros cúbicos de água, ficando atrás apenas da Boa Esperança, em Guadalupe.

"A obra está orçada em mais de R$ 370 milhões e a previsão é que seja iniciada no fim de janeiro ou início de fevereiro", disse o diretor interino do Idepi, Juraci Santana. Até o momento, cinco empresas s einscreveram para concorrer à licitação.

Com a construção da barragem, vários sítios arqueológicos e pinturas rupestres na região ficarão submersos. Sobre esse aspecto, Juraci Santana, disse que será realizado um estudo de impacto ambiental.

"Estamos na fase de planejamento do termo de referência para elaboração do edital que irá levar a licitar esse estudo de impacto ambiental. Evidentemente que a obra só vai iniciar com a regularização das licenças, com autorização dos órgãos de controle ambiental", enfatiza Santana.

A barragem vai beneficiar mais de meio milhão de habitantes, nas cidades de Castelo do Piauí, Juazeiro do Piauí, São João da Serra, Alto Longá, Prata do Piauí, Beneditinos, Buriti dos Montes, São Miguel do Tapuio, Novo Santo Antônio, Demerval Lobão e Teresina.

Além de abastecer as cidades via adutoras, as águas da Barragem de Castelo serão utilizadas para geração de energia e implantação de projetos de piscicultura e agricultura irrigada. Outro objetio da barragem é a conteção das enchentes em Teresina.


Graciane Sousa
gracianesousa@cidadeverde.com

Imprimir