Cidadeverde.com
Últimas

Cabral e mais 6 são denunciados pelo MPF por corrupção na Saúde

Imprimir


Sérgio Cabral é denunciado por cobrar propina e fraudar contratos na Saúde Foto: Geraldo Bubniak 27-04-2017 / Agência O Globo

 

O ex-governador Sérgio Cabral, o ex-secretário estadual de Saúde Sérgio Côrtes e outros quatro foram denunciados pelo Ministério Público Federal (MPF) por corrupção passiva, corrupção ativa e organização criminosa. Além de Cabral e Côrtes, César Romero, Carlos Miranda, Carlos Bezerra, Miguel Iskin e Gustavo Estellita também vão responder criminalmente pelas irregularidades cometidas na Secretaria Estadual de Saúde. O grupo é acusado de combinar propinas e fraudar contratos da pasta entre 2007 e 2014.


Na denúncia, oferecida à 7ª Vara Federal Criminal, a Operação Fatura Exposta identificou que Cabral cobrava 5% de propina sobre todos os contratos firmados pelo estado — sistema que se ramificou na Secretaria de Saúde, segundo o MPF.

A organização criminosa era chefiada pelo ex-governador e operada por Côrtes e pelo subsecretário da Pasta, César Romero. Os dois direcionavam licitações de serviços e equipamentos médicos ao cartel organizado por Miguel Iskin e Gustavo Estellita, sócios nas empresas Oscar Iskin Ltda. e Sheriff Serviços e Participações.

O MPF relatou que os empresários eram responsáveis por trazer ao país companhias estrangeiras que participavam de licitações internacionais, concorrências divulgadas apenas no Brasil. As empresas organizavam um rodízio que privilegiava uma por vez. O arranjo, diz o órgão, permitia aos envolvidos saber quanto cada empresa cobraria pelos produtos mesmo antes da cotação do pregão internacional.

 

Fonte: Extra 

Imprimir