Cidadeverde.com
Política

Deputado não descarta possibilidade de disputar outro cargo em 2018

Imprimir

Embora não tenha descartado a ideia e diga que possa avaliar a possibilidade, o deputado Marden Menezes (PSDB) afirmou que não tem a intenção de disputar uma vaga por outro cargo em 2018, que não a de deputado estadual. 

O nome do parlamentar está sendo ventilado nos bastidores para que possa disputar, na oposição, o cargo de deputado federal ou mesmo de governador. 

"Meu projeto é voltar para cá. [...] Trabalho esse ano para cumprir meu mandato, tenho uma dedicação, as pessoas sabem da minha postura e posição. Mas é claro que em um processo de discussão eleitoral lá na frente, em que estivermos na oposição, vamos construir o melhor caminho. 

_Não tenho como dizer que que vou disputar cargo A ou B, mas hoje a minha tendência é trabalhar para renovar meu mandato. Agora nao descarto avaliar qualqer outra situação em nome de um sentimento. Se voce fala em termos coletivos, acho que qualquer político tenha que avaliar.", declarou nesta terça-feira (16) na Assembleia Legislativa. 

Marden disse que em nenhum momento até agora isso foi discutido dentro do seu partido. De acordo com ele, a "oposição não tem ansiedade" em escolher nomes para a disputa do próximo ano, até porque qualquer eventual representante que seja apresentado pode ser "desconstruído" pela base do governo. 

"A oposição tem muito tempo para discutir. Quem está na oposição, não está ansioso. Não há ansiedade em definir qual será a chapa, os partidos e até mesmo os nomes, porque tem tanta coisa por vir. [...] A gente nem pode apresentar um nome agora, porque ele pode ser desconstruído pelo outro lado", afirmou o parlamentar.

Segundo ele, a oposição não tem essa preocupação e também não tem nomes definidos para a disputa. Ele disse, inclusive, que pode estar sendo trabalhado um nome novo. "Deve ser uma chapa mais leve, surpreendente, que pode trazer um nome novo, que represente a inovação e que nem esteja em mandato", afirmou.

Na visão de Marden, os desdobramentos da Lava Jato e da reforma política serão determinantes para a formatação das alianças não só no Piauí, mas em outros estados também.  

 

Lyza Freitas
redacao@cidadeverde.com

Imprimir