Cidadeverde.com
Geral

Sindicato convoca delegados para protesto na próxima semana

Imprimir

Uma manifestação dos delegados da Polícia Civil será realizada na próxima quinta-feira(06), em frente ao Palácio de Karnak, convocada pelo sindicato da categoria. O ato servirá para denunciar a falta de estrutura e de pessoal, segundo a entidade que “não aguenta mais os crescentes índices de violência”.  

De acordo com o sindicato, os delegados não irão fazer greve, mas uma forma de chamar atenção para os problemas que enfrentam como o acúmulo de cidades no interior do estado. 

“É importante observar que não se trata de greve, paralisação ou mesmo de um ultraje desmotivado, e, sim, de um manifesto devidamente justificável, diante do descaso do governador Wellington Dias com a instituição Polícia Civil, demonstrado quando sequer responde a uma solicitação de audiência para tratar de vários assuntos da citada pasta já esgotados em vias administrativas, estando os gestores cientes, mas sem nenhuma solução a respeito”, destacou nota do sindicato dos Delegados.

A alegação é de falta de estrutura e de efetivo, que desrespeitam os direitos do servidor, como não pagamento das horas extras e de diárias, excesso da carga horária de trabalho, não pagamento da gratificação por insalubridade, ausência de promoções e de vagas, reajuste salarial, viaturas e delegacias sucateadas, não encaminhamento de leis de cumulação e remoção, dentre outros. 

“Lamentamos o possível inconveniente que será causado à população, que merece e tem todo nosso respeito, mas é por ela que adotamos tal postura, para que receba o tratamento merecido, ou seja, uma polícia judiciária aparelhada que tenha meios para atender com qualidade, pois prestamos nosso serviço em condições adversas e até provendo as necessidades por vias próprias, para não desamparar a sociedade”, ressalta a nota.

O sindicato acrescente que é um movimento de conscientização, “que será padrão e permanente, em que todas as comunicações necessárias serão realizadas, para que as autoridades sejam responsabilizadas e assumam suas culpas e assim se revertam o caos e o sucateamento da Polícia Civil, fruto da falta de interesse e de investimento do governo”.


Da redação
[email protected]

 

Imprimir