Cidadeverde.com
Política

Mainha reafirma apoio do PP a Temer e diz que acordo com PT no PI é firme

Imprimir

Está confirmado o apoio da bancada do PP no Piauí a Michel Temer (PMDB), quanto à votação da denúncia contra o presidente na Câmara Federal, que deve acontecer no início do mês de agosto. O PP, a nível nacional, além de ser aliado do governo federal, já fechou questão a favor de Temer.

O deputado federal Mainha, presidente do PP em Teresina, reafirmou que votará contra a denúncia e que o partido continuará apoiando o governo federal. Ele disse que a sigla só votará contra o presidente se efetivamente surgirem provas que o incriminem. 

Mainha também reiterou que, diferente do acordo a nível nacional, o PP continuará seguindo firmemente na aliança com o PT, sem intenção de lançar candidatura própria ao governo no estado em 2018. Além disso, informou que pretende eleger mais um deputado federal. 

"O partido participa do governo, a gente tem o ministro da Saúde e da Agricultura e além disso, é questão de princípios. Então se houver um fato irrefutável, inquestionável, uma prova material que dê ao Temer um falta de autoridade para governar, efetivamente nós iremos aceitar a denúncia. Agora nós não podemos gerar essa quantidade de desdobramentos votando contra, apenas por uma impopularidade ou um senso comum momentâneo no qual Temer está inserido. A gente tem que ver com responsabilidade as consequências que a votação pode gerar para o país", afirmou o deputado.   

Para as eleições do próximo ano, ele ressalta que o partido não tem a intenção de lançar candidato a governador. A coligação entre PP e PT com vistas à reeleição do governador Wellington Dias, de acordo com o presidente, também permanece forte e inalterada. 

"Partido cresceu muito a nível nacional, principalmente através da articulação política do senador Ciro Nogueira. Hoje tem a terceira ou quarta maior bancada na Câmara, já temos o maior número de prefeitos no estado e ja temos uma bancada de vereadores grande. Só adianto que não tem predisposição de lançar candidatura em 2018 a governador. Óbvio que futuramente pode ser nosso objetivo, mas agora queremos fazer o maior número de deputados estaduais e federais e estamos trabalhando a possibilidade de fazer mais um deputado federal", afirmou. 

Como uma forma de confirmar essa tendência, ele garantiu que a relação com o governador Wellington Dias (PT) continua harmoniosa, apesar de existirem setores dentro do PT que não veem com bons olhos a aliança. "Tem alas dentro do PT que agridem a figura do senador Ciro e até da deputada Iracema, mas o governador, que é com quem o partido conversa a nível de entendimento, ele sempre coloca que essas divergências que acontecem de um segmento do PT para com o PP saem de uma ala do PT que é até contrária a posição do governadoror. Então, essas questões interpatidárias não vão fazer com que a aliança seja abalada", finalizou. 

 

Lyza Freitas
[email protected]

Imprimir