Cidadeverde.com
Esporte

Parceria indefinida com a NSI faz Flamengo perder convênio

Imprimir
Eles eram esperados neste fim de semana, mas foi só o presidente Everaldo Cunha anunciar a chegada de japoneses para treinar no Flamengo que a história "melou". Com a eleição da nova diretoria prevista para dezembro, os investidores ficaram receosos, de acordo com o flamenguista, e resolveram "adiar" o convênio para ensinar os orientais a jogar futebol no Piauí. Situação que o rubro-negro ainda tenta resolver.
Everaldo afirmou ao Cidadeverde.com que tudo passa pelo contrato que o rubro-negro possui com a NSI, empresa de marketing esportivo que trabalha com o Mais Querido desde o ano passado, e que possibilitou a excursão da Raposa ao Caribe no primeiro semestre deste ano. A NSI tem participação nos lucros do que investe no clube, o que se aplicaria também ao convênio com os japoneses. Convênio que não é firmado pela empresa.

"A NSI ficou preocupada porque vamos eleger nova diretoria em dezembro e eles não sabem se irei continuar. Eu digo que vou, mas eles sabem que quando o dinheiro começa a aparecer, sempre surge alguém que queira concorrer", disse Everaldo. Faça as contas. O convênio de três meses só se encerraria no começo de janeiro. Caso renovado, mais três meses, com outra diretoria eleita em dezembro, e sem necessariamente a participação da NSI.

O grupo de oito jogadores que veio do Japão continuará treinando em São Paulo. Enquanto isso, Everaldo espera diretores da NSI nos próximos dias para chegar a um acordo.

Fábio Lima
[email protected]
Tags:
Imprimir