Cidadeverde.com
Esporte

Torcida prepara festa de consagração para Sarah

Imprimir


Não importa o que houver, se chova, se faça sol, como ela vai lutar, ou até mesmo seu resultado. Nas ruas, nos locais públicos, na mídia: todos já aclamaram Sarah Menezes. Ela, no entanto, ainda não teve a oportunidade de contar com mais de dois mil torcedores gritando seu nome em Teresina depois de confirmada sua condição de titular do Brasil. Quando entrar no tatame neste sábado, a judoca piauiense sentirá de verdade, pela primeira vez, com é ser um grande ídolo do esporte piauiense. A primeira 30 anos depois dos feitos de Simão Teles Bacelar, o Sima, no futebol.

Agora ela precisará dessas vozes para confirmar essa condição no Campeonato Brasileiro Sênior, que será disputado neste fim de semana em Teresina, no ginásio do Iate Clube. Entre as rivais estão Taciana Rezende/RS, de quem tirou a condição de reserva do Brasil, e Daniela Polzin/RJ, de quem tirou a titularidade para os Jogos Olímpicos de Pequim. E Sarah parece não se importar com a expectativa que gira em torno de sua participação no Brasileiro.

"Vou lutar como em todas as outras competições, vou dar o melhor de mim e tentar fazer o que eu sei fazer. Vai ser até melhor com a torcida organizada a meu favor. Acho que vai ser mais tranqüilo", disse ao Cidadeverde.com. Sarah só irá lutar o torneio individual no sábado. A Confederação Brasileira de Judô adiou a viagem da delegação que vai ao Mundial Júnior, mas a judoca piauiense terá de embarcar no domingo para a aclimatação e não ajuda o Piauí no torneio por equipes.

Lutar tão perto do Mundial não é perigoso? "Não, é melhor lutar agora. A cabeça de quem está só treinando é diferente da cabeça de quem está competindo", disse Sarah, que abdicou de disputar o Troféu Brasil no mês passado para não agravar uma pequena lesão e chegar ao Brasileiro e Mundial com 100% de sua forma física. "E mais, esse torneio já inicia a seletiva para Londres 2012. É uma competição importante, não quero deixar de disputar", completou a judoca, fazendo questão de competir em Teresina.

Sarah Menezes ganhou projeção nacional como Sima no futebol, chegando a ser o maior artilheiro do país nos anos 70 mesmo jogando fora dos grandes centros. Sempre treinando no Piauí, a piauiense conseguiu reconhecimento similar antes de Benito Mussolini Neto, de quem se esperava, e ainda se espera, tais resultados no Judô, e jogou a modalidade já em alta para cima. Agora, chegou a vez da TV Cidade Verde e do Cidadeverde.com registrarem esse dia, que promete ficar marcado na história do esporte estadual.

Fábio Lima
fabiolima@cidadeverde.com
Tags:
Imprimir