Cidadeverde.com
Destaques da TV

Polícia apreende caderno com lista de "batizados no crime"

Imprimir

>

Policiais apreenderam um caderno com uma lista de detentos do sistema penitenciário do Piauí  'batizados no crime'. No material há informações sobre detentos de vários presídios do Estado como data de nascimento, apelido, o padrinho do preso no crime, endereço e localização dentro do presídio. As anotações foram escritas à mão.

O 'caderno do crime' deixa o Estado em alerta, uma vez que, pode indicar o nível de organização dos presos. Recentemente, uma ação planejada de dentro do presídio resultou em incêndios criminosos a veículos em Teresina. 

O subsecretário estadual de Justiça, Carlos Edilson, revela que já tem conhecimento da situação e que a Polícia Civil do Piauí investiga o caso.

"Estamos cientes dessas informações que já foram repassadas para o Núcleo de Inteligência e para a Polícia Civil que vem fazendo o acompanhamento. Continuamos monitorando e agindo com prevenção. O nosso foco é planejar ações para evitar distúrbios dentro do sistema penintenciário", declarou Carlos Edilson.

 

Greve dos agentes penintenciários

Em entrevista ao Notícia da Manhã, desta quarta-feira (13), o subsecretário de Justiça comentou ainda sobre a greve dos agentes penitenciários do Piauí que iniciaram o movimento há três dias. Ele conta que o Governo já se reuniu com a categoria e a negociação está avançando.

"Reconhecemos o direito Sindicato dos Agentes Penitenciários do Piauí (Sinpoljuspi) em fazer o movimento. Temos um plano de modernização que passa pela valorização do servidor. O agente penitenciário do Piauí é o que tem o maior salário do país: implantamos insalubridade que não tinha, reajustamos o extraordinário, o auxílio-alimentação, estamos construindo novas unidades penais, estamos terminando a fase de um concurso público, vamos entregar mais dez viaturas. Enfim, estamos trabalhando no sentido de valorizar, capacitar e reajustar os salários dentro da possibilidade financeira do Estado", declarou o subsecretário de Justiça. 


Graciane Sousa
gracianesousa@cidadeverde.com

Imprimir