Cidadeverde.com
Política

Deputado garante que Nacional não determinou candidatura própria no PI

Imprimir

O deputado João Mádison (PMDB) garantiu que a Executiva Nacional do PMDB não ordenou nenhum tipo de determinação para que o partido tenha candidato a governador nos Estados. João Madison afirmou, nesta quinta-feira (21), que os comentários sobre essa possibilidade são “pura especulação”.

João Madison informou que, inclusive, a bancada do PMDB do Piauí vai ter uma reunião em Brasília com o presidente Michel Temer (PMDB) e o presidente nacional do partido, Romero Jucá, para esclarecer de vez e se colocar um ponto final sobre o assunto. O peemedebista afirmou também que não concorda mais com a realização de convenção extraordinária em janeiro, como havia informado antes.

“Isso é a especulação que está dizendo. Nunca aconteceu isso. O João Henrique nunca tocou nesse assunto. São especulações das pessoas porque houve uma intervenção em Pernambuco, só que é diferente porque lá está entrando um senador, quatro deputados federais, 20 prefeitos, é diferente de nós aqui. Se nós sairmos do PMDB, o PMDB acaba, então não há essa intervenção, nunca aconteceu. O que vai acontecer é democraticamente tomar uma decisão. [...] Não tem nenhuma determinação e nenhuma orientação em relação a isso. Nada disso, nada”, garantiu o parlamentar.

De acordo com o deputado, não há como a sigla fazer duas convenções, uma em janeiro e outra em julho, por uma questão financeira. João Madison disse que voltou atrás na decisão de concordar com uma convenção extraordinária no início do ano, como reivindica o ex-ministro João Henrique, que defende candidatura própria ao governo em 2018.

“Agora, não dá para se fazer uma convenção em janeiro. Vamos fazer em um momento certo., que é em junho. Eu sou contra essa convenção em janeiro. Eu voltei atrás porque eu acho que é muito gasto e não temos como fazer duas convenções. Então se é para fazer, vamos fazer só em julho. [...[ para se fazer duas convenções, é impossível. Vamos fazer só em julho”, reiterou.

Ainda de acordo com o deputado, João Henrique entrou com um ofício pedindo a realização da convenção, mas não soube informar quando o partido deve dar o resultado sobre a apreciação da solicitação. “Quando o deputado Marcelo convocar a executiva fizer, mas isso aí depende do presidente”.

João Madison informou que o encontro com o presidente Michel Temer está sendo intermediado pelo presidente do PMDB no Piauí, deputado federal Marcelo Castro (PMDB) e pelo presidente da Assembleia do Piauí, Themístocles Filho e que ainda não tem data marcada. “Por sinal, vamos para Brasília e vamos ter uma reunião com o próprio presidente da República e o presidente nacional para conversar sobre isso, mas não tem decisão nenhuma sobre isso”.

Aqui seis deputados estaduais e o deputado federam Marcelo Castro está decidido em votar no governador Wellington Dias. Eu me incluo nesses sete. Então é uma decisão tomada, não dá mais para recuar. Agora tem uma parte do 

 

Lyza Bastos
redacao@cidadeverde.com

Imprimir