Cidadeverde.com
Política

Wellington diz que não vê "luz no fim do túnel" sobre crise

Imprimir

João Allbert/Ccom

O governador Wellington Dias (PT) afirmou que está tentando se manter otimista em relação às finanças do Estado, mas que continua preocupado porque não consegue enxergar "uma luz no fim do túnel".

Wellington Dias voltou a lembrar que o governo do Estado está fazendo ajustes e tomando medidas enérgicas e urgentes para que as finanças não entrem em colapso. 

"A primeira dessas medidas é não fazermos novas despesas em 2017 e segundo é trabalhar com a prioridade de manter a folha de pagamento em dia e os contratos de financiamento para seguir gerando emprego. Agora eu fico preocupado porque olho pra frente e não vejo uma luz no final do túnel", ressaltou o governador. 

O gestor relembrou também que a crise política do país gerou uma queda na economia que afetou todos os estados e no setor econômico do Piauí além do que era esperado. Isso, conforme Wellington foi um dos motivos que levou o Estado a ultrapassar o limite prudencial dos gastos públicos da Lei de Responsabilidade Fiscal. 

De acordo com o gestor a queda dos repasses federais para o Piauí bem além do previsto gerou um desequilíbrio financeiro. "O Piauí perdeu cerca de R$ 166 milhões em relação ao mesmo período de 2016, até agosto. Foi uma queda de 16 a 25% por mês nos recursos partilhados com a União. É algo insuportável". 

Ainda segundo o chefe do executivo estadual, a receita do Piauí continua crescendo, mas mesmo assim, a queda dos repasses gerou um impacto muito grande nos recursos do Estado. 

Nesta segunda-feira (25) o governador participou do lançamento do 7º Festival gastronômico Sabor Maior, que acontecerá na cidade de Campo Maior dos dias 12 a 14 de outubro.

 

Lyza Freitas
redacao@cidadeverde.com

Imprimir