Cidadeverde.com
Esporte

Após 22 anos no poder, Carlos Arthur Nuzman renuncia à presidência do COB

Imprimir

Afastado da presidência do Comitê Olímpico do Brasil (COB), Carlos Arthur Nuzman renunciou ao cargo nesta quarta-feira, por meio de uma carta apresentada pelos seus advogados. O carioca ficou no cargo durante 22 anos.

O comunicado foi feito durante Assembleia Geral Extraordinária na sede da entidade, no Rio de Janeiro, enquanto o cartola segue preso em Benfica por suposta participação em um esquema de compra de votos para eleger a capital fluminense como sede dos Jogos do ano passado.

Atletas e ex-atletas agora pressionam por um novo pleito, com participação em massa dos esportistas. Paulo Wanderley, vice de Nuzman, ainda ocupa o cargo de fomra interina.

Advogado, ex-jogador de vôlei e ex-presidente da Confederação Brasileira de Vôlei (CBV), Nuzman assumiu o COB em 1995 e foi reeleito cinco vezes.


Fonte: Terra

Imprimir