Cidadeverde.com
Política

Flávio Nogueira diz que não vai "bater o pé" sobre candidatura ao Senado

Imprimir

O deputado federal e presidente do PDT no Piauí, Flávio Nogueira, não confirmou que será candidato a senador pela chapa de Wellington Dias no próximo ano. Flávio disse que não vai “bater o pé” pela vaga, embora não negue o interesse em disputar o cargo. 

Flávio Nogueira disse que até agora a aliança com o governo Wellington Dias está mantida, mas foi claro afirmar que amanhã ela pode acabar. “Hoje sim, amanhã talvez”, obsevou o deputado, acrescentando que “a política é muito dinâmica”. Flávio Nogueira admitiu que “há uma polêmica hoje sobre a participação do partido na chapa majoritária”.

O pedetista foi reconduzido à presidência do Diretório Estadual nessa semana, em evento com a presença do ex-governador Ciro Gomes (PDT-CE), na sede do partido em Teresina. As informações preliminares eram que Ciro Gomes viria ao Piauí para participar do evento e lançar a candidatura ao senado de Flávio. No entanto, pelo menos oficialmente, a confirmação não aconteceu. 

A vaga ao Senado, segundo ele, não é fator condicionante para que o acordo político com o PT continue. [...] Não existe isso de bater pé. Em política é por isso que a gente não diz sim toda vida. Porque se isso não acontecer, eu não estarei, portanto, sendo leviano (em dizer que me candidatarei ao Senado). [...] Não (é condição para que a aliança permaneça), porque política é dessa forma e o pensamento hoje é que deveremos estar juntos sim, com o PT, PCdoB, e eu quero ainda pensar no PSB nessa chapa”, afirmou Flávio Nogueira.

No entanto, de acordo com ele, há condições para o PDT se manter na chapa de Wellington. “Primeiro é manter o campo. Essa eleição é mais nacional e nós, nacionalistas, pensamos que não devemos nos preocupar muito com eleições estaduais e sim com a condução dos problemas nacionais, com economia, ética, moral. Isso influencia muito em qualquer uma formação de chapa aqui no estado”.

Ainda de acordo com o presidente, a candidatura de reeleição de Ciro Nogueira é certa, o que faz com que os outros partidos tenham que melhor se organizarem para que não 

 “Nós devemos dizer que candidatura do Ciro é irreversível. Essa candidatura vai ter, por isso que nós temos aí o cuidado para que todos os partidos desse campo de esquerda e centro-esquerda não possam estar, portanto, se digladiando entre si. Então tem que ter muita responsabilidade de nós apresentarmos um candidato a presidente e o PT também ter um candidato a presidente.


Lyza Freitas
redacao@cidadeverde.com

Imprimir